tipos de dentes

Tipos de dentes: veja quais são e quais são suas funções!

A cavidade oral possui diversas estruturas onde cada uma delas possui diferentes funções, de forma que o paciente possa falar, mastigar e respirar de forma adequada.

Neste artigo você irá conferir mais a respeito dos tipos de dentes que existem na boca e quais são suas funções, acompanhe:

Por que existem diferentes tipos de dentes?

A boca, também chamada de cavidade oral, possui diversas funções, como a fala, mastigação e respiração, além de também conectar dois sistemas que são o respiratório e o digestório.

Esta cavidade possui diversas estruturas, tais como dentes, língua, úvula e afins, onde cada uma é responsável por executar diferentes funções.

Os dentes, juntamente com a língua, são responsáveis pela mastigação e para garantir que ela possa ser feita de forma eficaz existem diferentes tipos de dentes.

Desta forma, cada um deles, além de ficar posicionado em um local diferente, possuem formatos diferentes, o que permite que possam exercer diferentes papéis durante a mastigação.

paciente mostrando os tipos de dentes

Quais são os tipos de dentes e quais são suas funções?

Assim como vimos anteriormente, nós possuímos diferentes tipos de dentes, onde cada um recebe um nome e exerce uma função específica.

Sendo assim, confira mais sobre cada um dos tipos de dentes e suas funções:

Dentes incisivos

Os dentes incisivos correspondem aos dentes frontais da arcada dentária onde 4 ficam na parte superior da arcada e 4 na parte inferior.

Eles possuem um formato mais largo e fino, o que contribui para que eles possam realizar sua função da maneira correta que é a de cortar os alimentos.

Eles também são subdivididos em incisivos centrais e incisivos laterais, no entanto, tanto os laterais quanto os centrais possuem a mesma função.

Além disso, por serem os dentes frontais da arcada eles impactam diretamente na aparência do sorriso do paciente.

Dentes caninos

Os dentes caninos são os dentes que ficam logo ao lado dos dentes incisivos, sendo dois na arcada dentária superior e dois na inferior.

Eles possuem um formato mais pontiagudo que os auxilia a exercer sua função de rasgar os alimentos.

Durante o sorriso eles geralmente são dentes que ficam posicionados mais ao canto durante o sorriso do paciente, portanto eles também influenciam na aparência do sorriso.

Molares e pré-molares

Os dentes molares e pré-molares são os dentes que ficam posicionados mais ao fundo da arcada, sendo que os pré-molares ficam logo após o caninos e os molares após os pré-molares.

Geralmente possuímos 4 dentes pré-molares superiores e 4 inferiores e 6 dentes molares superiores e 6 inferiores.

Eles possuem um formato mais achatado, de forma que sua coroa seja mais larga, garantindo que ela possua uma maior área de contato.

Isto se faz necessário para que eles possam exercer sua função que é a de triturar os alimentos.

Dente do siso ou terceiro molar

Os dentes do siso, também conhecidos como terceiros molares, também possuem a mesma função e formato que os dentes molares e pré-molares.

No entanto, eles são os últimos dentes a nascerem na arcada dentária, o que acaba fazendo com que o seu nascimento cause problemas.

Isso faz com que grande parte das vezes a extração de siso seja realizada antes mesmo de nascer para evitar o aparecimento destas complicações.

Dentre as possíveis complicações podemos citar a pericoronarite e o desalinhamento dos dentes, ocorrendo principalmente nos casos onde o dente se encontra deitado.

Tipos de dentição

Assim como foi visto anteriormente, nós possuímos diferentes tipos de dentes, onde cada um deles possui um formato e uma função diferente.

Além dos tipos de dentes distintos, também possuímos diferentes tipos de dentição, onde cada uma é associada a uma fase da vida do paciente.

Sendo assim, confira quais são as principais dentições que temos ao decorrer da vida:

Dentes decíduos

Os dentes decíduos ou dentes de leite dizem respeito a primeira dentição que possuímos ao decorrer da vida, durante a infância.

Por surgirem durante a infância, eles possuem um tamanho menor que os dentes permanentes, além de também surgirem em menor quantidade.

Na arcada dentária infantil estão presentes apenas os 8 incisivos, 4 caninos e 8 pré-molares, o que se deve ao fato de o crânio infantil ser menor que o adulto e portanto não suporta todos os dentes.

Apesar de permanecerem por toda a vida do paciente, eles são importantes pois contribuem para a alimentação da criança e também para servirem de guia para o nascimento dos dentes permanentes.

Essa dentição começa a surgir por volta dos 6 meses de vida e se completa antes de a criança completar 3 anos de idade.

Dentes permanentes

Os dentes permanentes são os dentes que começam a surgir durante a infância e se completa por volta dos 12 anos, restando apenas o dente do siso, que surge por volta dos 17 aos 21 anos de idade.

Os dentes permanentes são compostos por 28 dentes, excluindo os sisos, sendo 8 incisivos, 4 caninos, 8 pré-molares e 8 molares.

Geralmente os terceiros molares não entram na conta total devido ao fato de que na maior parte das vezes eles são extraídos.

Eles recebem esse nome devido ao fato de que irão acompanhar o paciente por toda a vida, exceto nos casos onde há a perda dos dentes.

Estes dentes também tendem a ser maiores que os decíduos e possuem uma tonalidade um pouco mais amarelada.

paciente mostrando como cuidar dos diferentes tipos de dentes

Como cuidar dos diferentes tipos de dentes?

Assim como sabemos, existem algumas condições que podem vir a afetar a integridade dos dentes quando não temos o devido cuidado com eles, como a cárie.

Sendo assim, confira os principais cuidados que devemos ter com os dentes:

  • Escovar os dentes é um dos principais cuidados que devemos ter com os dentes, visto que é a principal maneira de remover a placa bacteriana da superfície dos dentes;
  • Higienizar a língua visto que em sua superfície se acumulam diversas partículas de alimentos e bactérias formando a saburra lingual;
  • Trocar a escova de dentes a cada 3 meses pois com o passar do tempo suas cerdas se desgastam e se deformam, prejudicando assim sua eficácia;
  • Utilizar o fio dental que é extremamente importante para higienizar o espaço entre os dentes do paciente, removendo a placa bacteriana;
  • Fazer visitas regulares ao dentista pois por meio delas o profissional consegue avaliar o estado da higienização dos dentes e também realizar a profilaxia que é a limpeza dos dentes feita por um profissional.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Elas também tornam possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *