Sintomas de cárie dentária

Sintomas de cárie dentária

Para descobrir os sintomas de cárie dentária, precisamos entender que a cárie ocorre quando os tecidos calcificados dos dentes (esmalte, dentina e cemento) são corroídos pelos ácidos das bactérias presentes na boca.

As bactérias criam uma placa com mucina, restos alimentares e tecido epitelial desvitalizado, nesta placa, as bactérias corroem primeiramente o esmalte do dente, depois a dentina e por último, o cemento, e os sintomas de cárie dentária podem ser percebidos já na primeira etapa.

Sintomas de cárie dentária

Os sintomas de cárie dentária

Muitas vezes na fase inicial, não se observam os sintomas de cárie dental, e quando os sintomas mais fortes surgem, a cárie já está em um estado avançado.

Por isso, separamos para você ficar atento ao surgimento de qualquer um desses sintomas:

Dor ao beber ou comer algo frio, quente ou doce

A cárie começa com a desmineralização do esmalte dentário devido à ação dos ácidos produzidos pelas bactérias na placa dental.

Essa desmineralização torna os dentes mais sensíveis aos estímulos, como alimentos ou líquidos quentes, frios ou doces, causando sensibilidade dentária.

Alta sensibilidade nos dentes

O aumento da sensibilidade nos dentes pode ser um sinal de cárie avançada.

Quando a cárie atinge a dentina, camada abaixo do esmalte, os túbulos dentinários ficam expostos, permitindo que estímulos externos alcancem a polpa dentária, onde estão os nervos, resultando em sensibilidade aumentada.

Manchas brancas ou marrons nos dentes

As manchas brancas são o estágio inicial da desmineralização do esmalte.

Elas podem se desenvolver em áreas onde os minerais foram perdidos devido à atividade ácida das bactérias.

Se não tratadas, essas áreas podem progredir para cáries mais profundas, indicadas por manchas marrons que representam a deterioração mais avançada do dente.

Furos nos dentes

Os furos nos dentes são uma indicação clara de cárie, eles se formam quando a cárie avança além do estágio de desmineralização e causa a destruição física do dente.

Esses furos podem ser visíveis na superfície do dente e muitas vezes são acompanhados por dor ou sensibilidade.

Mau hálito

O mau hálito pode ser causado por cáries devido à decomposição de partículas de alimentos presas nos furos ou nas áreas afetadas pela cárie.

Além disso, bactérias presentes na placa dental e nos resíduos de alimentos podem contribuir para o mau odor.

Gengiva inchada e avermelhada

A cárie avançada pode levar à inflamação das gengivas ao redor do dente afetado, isso ocorre porque as bactérias da placa dental podem irritar e infectar as gengivas, resultando em gengivite.

Gengivas inchadas, avermelhadas e que sangram facilmente são sinais de inflamação e possível infecção associada à cárie.

Quais as causas da cárie dentária

O surgimento de cárie nos dentes está atrelado a má higienização bucal, pois os alimentos não devidamente retirados, juntamente com o excesso de bactérias iniciam o surgimento de placas bacterianas.

Outra causa comum, é o excesso de açúcar, já que as bactérias se alimentam dele, e para conseguir maiores quantidades de açúcar, elas se unem e iniciam a placa bacteriana. Essas bactérias também realizam a produção do ácido responsável por corroer o esmalte do dente.

É importante destacar que a cárie, mesmo se tratando de uma bactéria, não é transmissível.

Os estágios de cárie dentária

Quanto mais tempo sem receber o tratamento necessário, mais a cárie se desenvolve nos dentes, vamos mostrar o que acontece nos cinco estágios das cáries:

Primeira fase

No início, é possível observar pequenas manchas brancas no dente, se trata do ataque das cáries ao esmalte do dente.

Segunda fase

Nessa fase, a infecção avança e causa uma lesão, ainda não profunda. Também pode ocorrer a alteração da cor da mancha, de branco para marrom.

Terceira fase

Na terceira fase, a cárie atinge a dentina, a sensibilidade é aumentada e as dores ao comer e beber coisas nas temperaturas quentes ou frias ficam mais intensas.

Quarta fase

Nesse estágio, a fase está mais avançada, os incômodos e dores também aumentam, e o tratamento odontológico é mais complicado nessa fase, já que a cárie está se aproximando da polpa do dente.

Quinta fase

Na quinta fase, o tecido pulpar já foi comprometido, há a formação de um buraco na extensão do dente, a dor é muito intensa e não cede com medicamentos, e tratamento é mais complicado.

Os tipos de cárie dentária

Os tipos de cárie são definidos conforme as características da lesão e onde está localizada, vamos falar sobre os três tipos de cáries:

Cárie coronária

Se trata de quando as bactérias começam a atacar a coroa do dente, a qual é a parte que tem contato direto com os alimentos e causam uma lesão superficial.

Normalmente, elas aparecem nos dentes superiores de mastigação, principalmente nos molares e pré-molares, e é o tipo mais comum de cárie.

Cárie radicular

Já esse tipo de cárie é mais comum em adultos e em idosos, ela afeta a região da raiz dos dentes, e por esse motivo é mais difícil de ser identificada.

O motivo desse tipo ser comum entre adultos e idosos se dá devido à retração gengival, que ocorre ao longo dos anos, e deixa as raízes dos dentes expostas.

Por não possuir o esmalte para proteger essa parte, as cáries deterioram mais rápido as raízes dos dentes, e os sintomas são mais intensos.

Cárie recorrente ou cárie secundária

Como o próprio nome diz, se trata da cárie que ocorre mais de uma vez no mesmo lugar, esse tipo de cárie ocorre em locais que tem maior acumulo de placas bacterianas, como em área de próteses fixas, ou de coroas dentárias.

como prevenir a cárie dentaria

Tratamento para cárie dentária

O tratamento da cárie só pode ser realizado por um dentista.

O dentista realiza a análise de qual etapa a cárie se encontra, em alguns casos, pode ser solicitado radiografia, para descobrir a extensão do dano causado pela cárie.

As etapas iniciais contêm os tratamentos mais rápido, já a etapas avançadas contêm os tratamentos mais agressivos.

Se a cárie estiver nas etapas iniciais, apenas a melhora na higiene bucal e a diminuição no consumo de alimentos com açúcares costuma ser o suficiente, em alguns casos é necessário realizar o tratamento com flúor.

Já nas etapas mais avançadas, é comum a realização do tratamento de canal, onde o dentista realiza a remoção da polpa inflamada, faz a limpeza do canal e fecha o local, após isso, é feito a colocação da coroa dentária.

Como prevenir a cárie dentária

Para evitar os sintomas de cárie dentária e se prevenir, é importante manter a higiene bucal em dia, reduzir o consumo de alimentos com açúcares, e também é fundamental fazer visitas regulares ao dentista.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *