Mulher com mão pressionando a boca por causa de sensibilidade nos dentes

Sensibilidade nos dentes como aliviar? Saiba aqui!

Você com certeza já sentiu ou já se incomodou com sensibilidade nos dentes, podendo está passando por isso agora mesmo, sem saber o que fazer.

Isso se deve ao fato de que a sensibilidade nos dentes é um dos principais sintomas de problemas que acometem a saúde bucal, sendo o principal sinal de quando algo não está certo.

Veja aqui o que pode estar por trás do problema, como identificar e revertê-lo rapidamente:

Sensibilidade nos dentes, o que é?

A sensibilidade nos dentes, como visto, é uma condição muito comum, atingindo um em cada quatro adultos no Brasil. O sintoma costuma ser percebido em momentos inesperados, principalmente sendo um estímulo a ingestão de alimentos e bebidas muito quentes ou frios.

A sensibilidade e hipersensibilidade dos dentes pode ser percebida por dores e um forte desconforto na região, que pode ser pontual ou recorrente, podendo ser sentidos em diferentes intensidades, dependendo da causa por trás e do nível de sensibilidade da pessoa.

Na maioria das vezes, a sensibilidade sentida na arcada dentária ocorre por conta da exposição dos nervos dentários, ou seja, a exposição de parte da polpa dentária. No entanto, com a exposição da dentina, a sensibilidade já pode ser percebida por conta do estímulo dos nervos profundos de dentro do dente.

A cárie também é uma das principais motivações da cárie, já que pode estar por trás da exposição da região, podendo facilmente evoluir e chegar a essa região, causando as dores e “pontadas”.

Causas da sensibilidade nos dentes

Conheça aqui as principais causas da sensibilidade nos dentes:

Erosão dentária

Uma vez que o esmalte do dente passa por um processo de erosão, a parte mais interna do dente passa a ficar exposta por conta da perda do tecido duro do dente (dentina).

O processo de erosão do dente pode ocorrer por vários motivos, tal como má higiene bucal (como a escovação agressiva), hábitos alimentares, como o alto consumo de alimentos ácidos e açucarados; ambos os casos levando a evolução da cárie, problemas gastrointestinais (como o refluxo gastroesofágico), uso de certos medicamentos, tratamento periodontal, doenças na gengiva,

Retração gengival

Com a retração ou recessão da gengiva, se resulta a exposição de outra área sensível dos dentes, a sua raiz. Isso pode ocorrer devido a prática regular de uma escovação de força exagerada, inflamação da gengiva (gengivite), fatores genéticos, bruxismo e traumas.

A retração gengival ocorre quando a gengiva acaba por sofrer alguma lesão, fazendo com que haja a perda de volume de seu tecido, fazendo com que sua porção diminua na arcada dentária e acabe por fazer com que os dentes aparentem ser maiores do que são.

Dessa forma, além do incômodo da sensibilidade, há ainda o impacto estético negativo ao sorriso.

Homem em consultório odontológico com queixa de sensibilidade no dente

Sensibilidade nos dentes, como aliviar?

Afinal, como aliviar/reverter a sensibilidade nos dentes? Separamos aqui as principais formas de se ver livre do desconforto de uma vez por todas:

Evitar consumir alimentos e bebidas ácidos

Nada melhor do que começar por aquele hábito que incita o problema, além de fazer mal a saúde dos dentes, causando danos ao esmalte e prejudicando a camada da dentina e expondo a estrutura mais interna dos dentes.

Com isso, entre os alimentos que podem ser evitados: café, vinho, refrigerantes, vinagra, energéticos, isotônicos, molho de tomate, tomate, mostarda e frutas cítricas (laranja, limão, tangerina, morango, etc). Dessa forma, pessoas que sofrem com dentes sensíveis devem diminuir o consumo desses alimentos em seu cotidiano.

Prevenção e eliminação de placas bacterianas

Considerando que a cárie dentária evolui justamente da formação de placas bacterianas, é muito importante que a reversão do problema comece na prevenção e na eliminação da placa, por uma higiene bucal completa e eficiente e por uma dieta alimentar saudável e balanceada, evitando o consumo de alimentos muito doces e feitos com farinha branca.

Assim, se evita que as placas acabem por danificar gradativamente o esmalte do dente, levando ao aumento da sensibilidade. Uma vez já estabelecida, a remoção da placa é feita por meio da profilaxia (limpeza profissional), que deve ser feita de 6 em 6 meses para uma ação preventiva.

Antes da cárie, a placa bacteriana pode evoluir para o tártaro, caracterizado por ser uma placa mais endurecida, devendo ser feito o processo de raspagem pelo dentista.

Tratamento da cárie

Além da prevenção do problema desde a placa bacteriana, para se livrar da sensibilidade e evitar complicações futuras ainda mais graves, é importante recorrer ao tratamento o quanto antes.

Para a remoção do tecido cariado, o paciente será encaminhado ao tratamento de canal, e em seguida, a restauração do dente, normalmente feita com a colocação de resina composta.

Tratamento da retração gengival

O tratamento da retração gengival vai depender do problema por trás dessa condição. Dessa forma, por meio da avaliação do dentista e dos exames feitos pelo paciente, é possível definir a causa principal e assim, a melhor abordagem para o caso.

Uma vez que a retração está diretamente relacionada com a escovação excessiva ou feita com movimentos fortes, o dentista irá orientar o paciente quanto a uma higiene bucal correta e aos melhores produtos para isso.

Em caso de doenças periodontais resultantes do acúmulo de placa, a limpeza e raspagem dos dentes também pode ser a solução, dependendo da gravidade do problema. Casos de bruxismo podem ser revertidos pelo uso da placa miorrelaxante, por exemplo, e de má oclusão ou dentes desalinhados, pelo uso de aparelhos ortodônticos.

Casos mais extremos podem ser tratados por meio do reposicionamento cirúrgico da gengiva ou do enxerto gengival, com a remoção de uma porção da gengiva de outro lugar para o recobrimento no local necessário.

Higienização correta

Por fim, cabe ressaltar a importância de uma higienização correta para garantir o alívio da sensibilidade dos dentes.

Logo, além de uma escovação periódica, feita de 2 a 3 vezes ao dia, devendo uma ser acompanhada do uso do fio dental, é importante se atentar aos movimentos, não fazendo movimentos bruscos, e não utilizar cremes dentais abrasivos (normalmente clareadores), pois acabam por danificar o esmalte, expondo a dentina.

Hoje em dia, existem vários cremes dentais específicos para dentes sensíveis, estando entre as indicações para o alívio do caso. Vale se atentar a quantidade adequada de flúor do produto, já que essa substância é essencial para o fortalecimento do esmalte dentário.

O alívio da sensibilidade só será obtido com a solução do problema que a causa, logo, não deixe de recorrer ao dentista.

LEIA TAMBÉM: O que é bom para dor de dente? Confira algumas dicas aqui!

Visitas regulares ao dentista

Através das visitas regulares ao dentista o paciente pode relatar ao profissional suas queixas de sensibilidade no dente para que elas possam ser analisadas e tratadas da maneira correta.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca. Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Uma visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *