mulher pensando qual doença deixa a boca amarga

Qual doença deixa a boca amarga? Conheça aqui 9 tipos!

Quando nos perguntamos qual doença deixa a boca amarga, é importante ter em mente que não se trata apenas de uma condição. Ela pode estar relacionada tanto com a saúde bucal quanto com outros fatores.

A seguir, veja quais problemas podem deixar a boca com gosto ruim:

Qual doença deixa a boca amarga?

A sensação de boca amarga pode ter bastante relação com a saúde bucal, visto que ela pode estar relacionada com hábitos de má higienização oral e problemas de saúde bucal. Mas, não se trata só disso, visto que ela pode conter relação com outros fatores.

Veja o que a boca amarga pode ser:

  • Má higienização oral;
  • Problemas de saúde bucal;
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Doenças hepáticas;
  • Inflamação nas vias aéreas;
  • Xerostomia;
  • Gestação;
  • Tabagismo.

1. Má higienização oral

Quando nos perguntamos qual doença deixa a boca amarga, nem sequer nos damos conta de que a verdadeira causa pode ser apenas um hábito nocivo praticado no dia a dia. Um exemplo disso é a má higienização oral, em que o indivíduo deixa de fazer a escovação e usar fio dental regularmente. 

Existem diversos microrganismos em nossa flora bucal e a partir do momento em que não praticamos a higienização de forma correta, eles se juntam e se disseminam pelas estruturas bucais. Dessa forma, acaba deixando a boca amarga e provocando um forte odor na região. 

2. Problemas de saúde bucal

Assim como acontece anteriormente, também não percebemos que o que causa a boca amarga pode ser os problemas de saúde bucal. Entre os principais problemas estão a saburra lingual, cárie, periodontite, gengivite, cáseos e xerostomia. 

O excesso de bactéria situado na parte interior da boca faz com que o paciente enfrente uma sensação de boca amarga que pode ser extremamente incômoda. 

3. Uso de alguns medicamentos

Existem pacientes que fazem uso contínuo de determinados medicamentos e acabam passando por uma sensação de boca amarga. O motivo disso é que o remédio vai sendo absorvido pelo organismo, liberando substâncias na saliva e fazendo com que o paladar mude. 

Os remédios que costumam causar esse efeito são antibióticos, antidepressivos e inibidores IECA, que são inibidores da enzima conversora de angiotensina utilizados para tratar hipertensão arterial.

4. Refluxo gastroesofágico

O refluxo gastroesofágico é um problema caracterizado pela volta do ácido estomacal para o esôfago, o que leva o paciente a enfrentar uma sensação de queimação na garganta, tosse seca crônica e halitose. Desconfortos como dor na região da “boca do estômago” e vômito também podem ser sentidos. 

5. Doenças hepáticas

O mau funcionamento do fígado é capaz de fazer com que o corpo de um paciente acumule um número grande de toxinas, especialmente a amônia. Logo, o órgão a transforma em outra substância tóxica, o que é responsável por provocar um amargor muito forte na boca. 

6. Inflamação nas vias aéreas

A inflamação nas vias aéreas se caracteriza por um processo infeccioso que pode acometer várias regiões do trato respiratório. Nesse caso, alguns exemplos de condições que deixam a boca amarga são rinite, sinusite, gripe e resfriado e laringite.

7. Xerostomia

A xerostomia é mais conhecida como boca seca e, assim como o próprio nome já indica, se caracteriza pelo ressecamento bucal. Esse ressecamento é um resultado de uma baixa produção de saliva, que é desencadeada pela desidratação. 

Mas, outros fatores também podem estar associados ao surgimento desse problema, como é o caso da respiração pela boca, tabagismo, falta de higiene bucal, uso de medicamentos e estresse. 

Tendo em vista que a saliva é fundamental para regularmos os nossos cuidados com a saúde da boca, é possível que esse quadro aumenta a facilidade da manifestação de problemas.

Essa condição acompanha dificuldade para engolir e falar, lábios ressecados, vermelhidão na língua, saburra lingual, irritação na garganta e boca amarga.

8. Gestação

Na gestação, a mulher grávida enfrenta uma fase de sua vida em que há diversas alterações hormonais acontecendo no corpo, inclusive na boca. É por esse motivo que muitas grávidas queixam-se de um amargor estranho na região bucal, como se fosse um gosto metálico.

9. Tabagismo

Os tabagistas também sofrem bastante com a boca amarga, já que o uso de tabaco é capaz de provocar uma sensação de amargor na região bucal.

Mas, nesse caso, o sintoma é transitório e tende a sumir rapidamente. Na maior parte das vezes, a sensação melhora depois que o indivíduo faz refeições, ingere líquidos (como sucos ou chás) e escova os dentes. 

homem sentindo sensação de boca amarga

Como tirar o gosto amargo da boca?

Existem diversas alternativas que podem tirar o gosto amargo da boca, mas o ideal é que o paciente consulte um profissional de odontologia, visando promover um melhor bem-estar. 

Neste momento, veja quais são as principais alternativas recomendadas pelo profissional:

Manter higiene bucal

Muitos pacientes acabam se enganando ao pensar que somente beber água ou chás irá disfarçar o gosto amargo na boca. Existem algumas pessoas que até mesmo optam por marcar chiclete, mas isso acaba sendo ainda mais prejudicial para a saúde bucal, já que desgasta o esmalte do dente, perdendo a proteção contra o surgimento de cáries. 

Sendo assim, o mais ideal a se fazer é trabalhar na manutenção da higiene bucal, sem esquecer de passar o fio dental. Esse cuidado deve ser mantido todos os dias, sempre após as refeições.

O aconselhado é escovar os dentes no mínimo três vezes por dia. Dessa forma, o acúmulo de bactérias é reduzido e a placa bacteriana é removida. 

Beber mais água

O ato de beber mais água faz com que a região bucal fique mais hidratada, aumentando também a produção de saliva. Dessa forma, é possível diminuir bastante o mau hálito.

É como se o paciente estivesse enxaguando a sua boca, de maneira a retirar uma grande parte de bactérias que existem no local. Com todo esse cuidado aplicado diariamente, há uma neutralização da sensação de amargor. 

Utilizar enxaguante bucal sem álcool

O uso do enxaguante bucal sem álcool também está incluído nas práticas de higiene bucal, devendo ser utilizado diariamente. Esse tipo de prática, além de promover uma sensação de alívio, também consegue promover mais frescor para a boca, melhorando o hálito. 

Consultar um dentista

A melhor forma de prevenir e tratar a boca amarga é consultando um médico ou um dentista, visto que somente os profissionais serão capazes de avaliar o seu caso da forma adequada e prescrever o tratamento mais ideal. 

De todo modo, uma avaliação precisa e adequada é feita para cada paciente e o objetivo do tratamento é proporcionar uma melhor qualidade de vida e bem-estar. 

LEIA TAMBÉM: Boca amarga pode ser câncer? Veja aqui se deve se preocupar

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível detectar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível fazer tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada semestralmente (de 6 em 6 meses).

A profilaxia também garante a possibilidade de fazer a raspagem de tártaro e retirada da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *