ilustração de dente com cárie

Pulpectomia: procedimento que trata a polpa dentária!

Você sabe o que é pulpectomia? Descubra tudo sobre aqui em nosso artigo:

O que é pulpectomia?

A pulpectomia é um procedimento odontológico que envolve a remoção da polpa do dente, a parte interna do dente que contém os nervos, vasos sanguíneos e tecidos conjuntivos.

Essa técnica é geralmente realizada quando a polpa está gravemente inflamada, infectada ou danificada, e o objetivo é preservar a estrutura do dente.

O principal objetivo da pulpectomia é remover a polpa inflamada ou infectada para aliviar a dor, prevenir a propagação da infecção e manter a estrutura do dente sempre que possível.

Essa é uma intervenção importante para preservar a saúde bucal, especialmente em casos em que a polpa do dente está comprometida por cárie profunda ou trauma. O procedimento visa manter a função do dente e evitar complicações mais graves.

Após o procedimento, o paciente pode receber orientações sobre cuidados pós-operatórios, incluindo a ingestão de medicamentos prescritos, controle da dor e acompanhamento odontológico para garantir uma recuperação adequada.

Pulpectomia passo a passo

dentista realizando procedimento de pulpectomia

A pulpectomia é um procedimento odontológico que envolve a remoção da polpa dentária, geralmente realizada em dentes decíduos (de leite) ou permanentes quando a polpa está gravemente inflamada, infectada ou danificada. Veja abaixo como o procedimento é realizado:

  • Anestesia: O primeiro passo é administrar uma anestesia local para garantir que o paciente não sinta dor durante o procedimento. Em crianças, especialmente durante a pulpectomia em dentes de leite, pode ser necessário utilizar técnicas que ajudem a deixar a criança mais confortável.
  • Isolamento: O dentista isola a área do dente para evitar a entrada de saliva e manter um ambiente livre de contaminantes.
  • Acesso à câmara pulpar: O dentista faz uma abertura no dente para acessar a câmara pulpar. Em dentes decíduos, a abertura pode ser um pouco mais ampla do que em dentes permanentes.
  • Remoção da polpa: A polpa dentária, que contém os nervos, vasos sanguíneos e tecidos conjuntivos, é cuidadosamente removida dos canais radiculares. O objetivo é remover completamente a polpa comprometida.
  • Limpeza e desinfecção: Os canais radiculares são limpos e desinfetados para remover bactérias, resíduos e prevenir a recorrência da infecção.
  • Obturação (nos dentes permanentes): Em dentes permanentes, os canais radiculares podem ser preenchidos com um material obturador após a limpeza para selar o espaço. A obturação de dente serve para impedir a entrada de bactérias.
  • Restauração: Após a pulpectomia, é comum restaurar o dente com uma restauração definitiva, como uma coroa ou obturação, dependendo da extensão da abertura feita para acessar a polpa.
  • Orientações pós-operatórias: O paciente recebe orientações sobre cuidados pós-operatórios, incluindo o uso de medicamentos prescritos, controle da dor, higiene bucal adequada e possíveis sinais de complicações.
  • Acompanhamento: O paciente geralmente é agendado para acompanhamento para garantir que a área tratada esteja se curando adequadamente e não haja sinais de infecção ou outros problemas.

A pulpectomia é uma intervenção importante para preservar a saúde bucal, e o sucesso do procedimento depende da remoção eficaz da polpa comprometida e da prevenção de complicações.

Cada caso é único, e o dentista determinará a abordagem específica com base na condição do dente e nas necessidades do paciente.

Qual a diferença entre pulpotomia e pulpectomia?

A pulpotomia e a pulpectomia são procedimentos odontológicos que envolvem o tratamento da polpa dentária, mas são aplicados em contextos diferentes e em estágios distintos de comprometimento. 

A pulpotomia é indicada geralmente realizada em dentes de leite, e é indicada quando há cárie profunda, atingindo a polpa, mas a infecção ainda não se estendeu completamente pelos canais radiculares.

Durante o procedimento é removido apenas a porção superior da polpa inflamada e após isso o profissional irá realizar a restauração coronária para proteger o dente.

Já no caso da pulpectomia, a indicação é tanto para dentes de leite (decíduos) como para dentes permanentes. Com isso ela é mais utilizada em pacientes que estão com a polpa dentária extremamente inflamada, infectada e necrosada, afetando toda a extensão dos canais radiculares.

O procedimento envolve a remoção completa da polpa dentária coronária e radicular, após todos os canais serem limpos e desinfetados para receberem o material obturador. 

Ambos os procedimentos têm como objetivo preservar a estrutura do dente, aliviar a dor associada a problemas na polpa e evitar a extração precoce.

A escolha entre pulpotomia e pulpectomia dependerá da extensão do comprometimento da polpa e da condição do dente. Essas intervenções são comuns em odontopediatria para preservar a saúde bucal em pacientes jovens.

Em casos de dentes permanentes, a pulpectomia é uma opção quando a polpa está irreversivelmente comprometida.

Quem deve realizar esse procedimento?

dente com marca de cárie

A pulpectomia é indicada quando a polpa dentária, que está localizada no interior do dente, está gravemente inflamada, infectada ou necrosada. Este procedimento é geralmente realizado em dentes permanentes, embora também possa ser realizado em dentes decíduos (de leite).

Pessoas com infecção severa na polpa do dente, abscesso dentário, trauma dentário e lesões externas de cáries devem passar por uma avaliação para que o profissional analise a possível necessidade de realizar uma pulpotomia.

A pulpectomia é uma intervenção importante para salvar o dente e prevenir complicações associadas à infecção da polpa. O tratamento subsequente geralmente inclui a restauração do dente para garantir sua funcionalidade adequada na cavidade bucal. É importante discutir as opções de tratamento com um dentista para determinar o curso de ação mais apropriado para cada situação.

Pulpectomia x saúde bucal

A pulpectomia desempenha um papel significativo na preservação da saúde bucal, especialmente em situações em que a polpa dentária está gravemente comprometida por infecção, inflamação ou necrose.

Ao remover a polpa comprometida, a pulpectomia permite a preservação do dente afetado. Isso é importante para manter a integridade da arcada dentária, evitar perda de espaço e preservar a função mastigatória.

A infecção na polpa dentária pode levar a complicações graves, como abscessos, celulite facial e até mesmo septicemia em casos extremos. A pulpectomia previne essas complicações ao tratar eficazmente a fonte da infecção.

A preservação do dente por meio da pulpectomia contribui para a manutenção da estrutura dentária. Isso é fundamental para a função adequada da boca e a estética do sorriso.

Em resumo, a pulpotomia desempenha um papel vital na restauração da saúde bucal ao tratar infecções pulpares graves. No entanto, é importante seguir os cuidados pós-operatórios recomendados pelo dentista e manter uma boa higiene bucal para garantir resultados duradouros.

O acompanhamento regular com um profissional odontológico é fundamental para a manutenção da saúde bucal a longo prazo. 

Prevenção de doenças pulpares:

mulher e home em frente o espelho usando fio dental

A prevenção de doenças pulpares é essencial para manter a saúde dos dentes e evitar problemas como infecções e inflamações na polpa dentária. Aqui estão algumas práticas recomendadas para prevenir doenças pulpares:

  • Higiene bucal adequada:
    A higiene bucal é a parte mais importante para a prevenção de doenças e problemas bucais, então escove os dentes pelo menos duas vezes ao dia com creme dental fluoretado.
    Use fio dental diariamente para remover a placa bacteriana entre os dentes e ao longo da linha da gengiva.
  • Alimentação equilibrada:
    Mantenha uma dieta equilibrada, limitando o consumo de alimentos ricos em açúcar, pois eles podem contribuir para a formação de cáries.
  • Evitar hábitos nocivos:
    Evite hábitos prejudiciais, como roer unhas e morder objetos duros, para reduzir o risco de fraturas nos dentes.
  • Manutenção regular:
    Faça visitas regulares ao dentista para exames preventivos e limpezas profissionais. Isso ajuda a identificar problemas precocemente.
  • Tratamento imediato de cáries:
    Trate cáries rapidamente para evitar que elas atinjam a polpa dentária. Restaurações dentárias precoces podem prevenir a necessidade de tratamentos mais invasivos.
  • Evitar tabaco e álcool em excesso:
    O tabaco e o consumo excessivo de álcool podem contribuir para problemas dentários. Evite esses hábitos para preservar a saúde bucal.

A prevenção é fundamental para manter a saúde bucal e evitar doenças pulpares. Adotar hábitos saudáveis e buscar cuidados odontológicos regulares são passos importantes para garantir que a polpa dentária permaneça saudável.

LEIA TAMBÉM: Pulpotomia e pulpectomia: saiba tudo sobre os procedimentos!

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a sua saúde bucal e prevenir doenças.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista tenha acesso aos procedimentos odontológicos já realizados e a possíveis tratamentos para garantir a sua saúde bucal.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *