criança mostrando a troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes

Primeiro dente do bebê: saiba com quantos anos cai!

Se você é um papai ou uma mamãe, ou até mesmo um responsável de um pequeno, saber com quantos anos cai o primeiro dente do bebê é extremamente importante para se preparar para essa nova fase da vida da criança.

Sendo assim, confira mais aqui sobre essa etapa:

Com quantos anos cai o primeiro dente do bebê?

O nascimento dos primeiros dentinhos é uma grande questão para os papais de primeira viagem. Também chamados de dentes decíduos, os dentes de leite são dentes mais brancos e mais pequenos quando comparados aos permanentes. 

Eles possuem raízes mais encurtadas e finas, para que possam amolecer e cair. A sua cor é mais branca justamente por seu esmalte também ser mais fino. Por essa razão, um dente permanente pode parecer mais amarelado e contém saliências arredondadas nas bordas.

Mas afinal, com quantos anos cai o primeiro dente? Bom, de modo geral, a média de idade em que isso ocorre é de 6 anos de idade. No entanto, é possível que ocorra com antecedência ou até mesmo com “atraso”. 

Normalmente, quando acontece fora da faixa, é entre 5 anos e meio até os 7. Nesses casos, é considerado normal. Caso contrário, surge a necessidade de conversar com um profissional de odontologia a respeito do caso. 

Às vezes, o dente cai antes do tempo considerado normal por algum tipo de lesão traumática. Em algumas situações, eles levam um período muito grande para nascer em razão da presença de um determinado cisto ou trauma anterior responsável por um desvio do dente permanente da rota de erupção dentária. Por essa razão, consultar um dentista é essencial. 

criança segurando seus dentes de leite que acabaram de cair

Qual é o primeiro dente de leite que cai?

Depois de saber com quantos anos cai o primeiro dente, é importante entender como esse processo acontece de fato. Esse processo acontece de acordo com cada tipo de dente, visto que um tipo cai primeiro do que o outro. 

Neste momento, confira quais são as etapas:

  • Centrais;
  • Laterais;
  • Caninos;
  • Molares.

1. Centrais

Uma dúvida muito comum é se é normal cair dente de leite com 5 anos e, como você viu anteriormente, isso pode acontecer. Quando ocorre, os incisivos centrais caem primeiro.

Então, os dentes da arcada dentária inferior se vão primeiramente e, logo em seguida, caem os dentes da arcada dentária superior. 

2. Laterais

Depois que os dentes incisivos centrais caem, é a vez dos dentes incisivos laterais. Assim como o próprio nome já sugere, eles se localizam ao lado dos dentes que se centralizam na frente.

Da mesma forma que acontece com os centrais, os dentes da arcada dentária inferior se vão primeiro. Geralmente, isso acontece por volta dos 7 ou 8 anos. 

3. Caninos

Os caninos ou simplesmente “dentes de vampiro” são aqueles dentinhos pontiagudos que nós temos e, nesse caso, os dentes inferiores caem e, posteriormente, os molares (dentes que se situam no fundo da boca) também se vão.

Por fim, os caninos superiores começam a cair. Isso ocorre por volta dos 9 aos 12 anos. 

4. Molares

Por último e não menos importante, os molares são aqueles dentes que se localizam no fundo da boca. Existem tanto os primeiros molares quanto os segundos molares e, por esse motivo, cada um cai e nasce em ordens distintas. 

Nessa situação, essa etapa ocorre entre os 7 e 13 anos. Portanto, agora você sabe não só com quantos anos cai o primeiro dente, como também em até quantos anos os dentes de leite continuam caindo. 

O dente de leite cai sozinho?

Quando o dente de leite começa a amolecer, é um sinal de que ele pode cair. Mas, há chances de que esse processo demore a acontecer.

No entanto, é importante que aconteça de forma natural, portanto, os pais e/ou responsáveis só devem intervir quando o dente estiver provocando desconforto para o pequeno. 

Sendo assim, caso seja necessário tornar esse processo mais rápido, é possível tentar. Lembrando que, essa opção só é válida nos casos em que o amolecimento do dente não ocorre por causa de traumas.

Nesse caso, é necessário incentivar o pequeno a fazer movimentos no dente que está para cair para que ele amoleça de forma mais ligeira. 

É possível arrancar o dente de leite por conta própria?

A partir do momento em que o dente de leite estiver bastante amolecido, os pais ou responsáveis podem auxiliar o desprendimento com uma gaze ou algodão.

Caso saia um pouquinho de sangue, é possível colocar a gaze ou algodão no local em que o dente foi solto, incentivando a criança a pressionar o tecido até que o sangramento seja interrompido. 

LEIA TAMBÉM: Saiba como tirar dente de leite da maneira correta e mais!

criança mostrando seus dentes de leite que cairam

Dente de leite que não cai: quando procurar um dentista?

Em algumas situações, o dente permanente pode sair de sua rota natural de crescimento, deixando de realizar uma pressão nos dentes decíduos, que em condições normais os amoleceriam para cair.

Nessas situações, surge a necessidade de levar o pequeno para visitar um profissional de odontologia. 

Durante a consulta, o profissional pode verificar a necessidade de fazer uma radiografia e, caso seja plausível, o exame irá dizer a razão para o desvio e se é preciso ou não realizar uma extração.

O dentista também aproveita o momento para aconselhar sobre bons hábitos que envolvem a saúde bucal. 

Quando os dentes começam a amolecer, acaba sendo mais difícil higienizá-los, já que a escova e o fio dental não conseguem acessá-lo da forma que deveriam.

Essa dificuldade é ainda maior quando os pequenos possuem cárie nos dentes, o que geralmente ocorre entre 7 a 8 anos. 

Quando os pais ou responsáveis notam a presença do dente com cárie, acabam acreditando que não há necessidade de levá-los para visitar um dentista. Mas, ao contrário do que pensam, a consulta odontológica é essencial nesse momento. 

Até porque, é possível que os microrganismos responsáveis pela cárie passem pelo canal e atinjam o dente permanente que está para nascer.

Então, caso o tratamento mais adequado não seja feito, há chances de o dente permanente nascer com algum tipo de “defeito”. 

Entre os possíveis defeitos estão a ausência de uma ponta, formação de manchas ou até mesmo um problema de formação.

Em alguns casos, a cárie que está nos dentes decíduos pode se espalhar para outros dentes, disseminando-se até que seja preciso fazer um canal dentário.

Nas situações mais abrasivas, o dente de leite afetado precisará ser extraído, o que pode atrapalhar o desenvolvimento dos dentes permanentes. 

Como limpar o dente de leite corretamente? 

A limpeza do dente de leite não deve ser deixada de lado, por mais que ela seja mais difícil de se fazer. Em primeiro lugar, é importante que a gengiva seja higienizada com a ajuda de uma gaze ou algodão. Nesse processo, é importante se lembrar de usar água filtrada. 

Com o crescimento dos primeiros dentinhos – que normalmente ocorre aos seis meses –, é possível dar início à escovação com cerdas macias.

Esse cuidado deve ser repetido sempre após alguma refeição feita pelo pequeno. Mas, de qualquer forma, recomenda-se repeti-lo três vezes por dia. 

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível detectar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível fazer tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada semestralmente (de 6 em 6 meses).

A profilaxia também garante a possibilidade de fazer a raspagem de tártaro e retirada da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *