pericoronarite sobre o dente siso

Pericoronarite: o que é, o que causa, sintomas e como tratar

A pericoronarite é uma complicação que corresponde à inflamação do capuz pericoronal, que é aquele pequeno pedaço de tecido gengival que fica sobre os dentes.

Sendo assim, confira mais informações a respeito dessa condição, como o que é, seus sintomas e tratamento:

O que é pericoronarite?

A pericoronarite consiste em uma inflamação dos tecidos gengivais que cobrem a coroa do dente durante o seu nascimento.

Ela pode surgir como um processo inflamatório simples, mas que se não for tratada pode resultar no surgimento de um processo infeccioso.

Geralmente essa condição se trata de uma reação inflamatória aguda, ou seja, que ocorre subitamente, mas que também pode ser uma situação crônica que dura bastante tempo.

Na maior parte dos casos a pericoronarite ocorre durante o nascimento dos sisos, especialmente os inferiores, porém não é uma condição exclusiva destes dentes.

Apesar de não ser uma condição grave, é importante atentar-se a ela pois negligenciá-la pode comprometer as estruturas adjacentes.

Dentista avaliando o que causou a pericoronarite

O que causa pericoronarite?

Apesar de a pericoronarite surgir durante o processo de nascimento de um dente, ela nem sempre ocorre durante o nascimento de todos os dentes do paciente.

No entanto, mesmo sendo uma condição que surge durante a erupção dentária, ela não é responsável por provocar a pericoronarite.

Essa inflamação aparece quando houve o nascimento parcial do dente, ou seja, quando ele ainda não terminou de erupcionar por completo.

Isso faz com que uma parte do tecido gengival fique presa sobre ele e quando escovamos os dentes ou mastigamos podemos acabar ferindo este tecido provocando sua inflamação.

Além disso, essa inflamação também pode ser provocada por conta da baixa imunidade, visto que isso pode acabar fazendo com que as bactérias da boca se proliferem de forma descontrolada, o que pode acabar fazendo com que elas se acumulem próximas a esse tecido.

Logo, a má higienização também contribui para o seu surgimento, visto que isso contribui para o acúmulo de placa bacteriana próximo a esse tecido.

O acúmulo de bactérias é responsável por provocar sua inflamação devido ao fato de que quando elas digerem as partículas de alimentos na superfície dos dentes, elas produzem um ácido que irrita o tecido gengival, resultando em sua inflamação.

Comumente ela ocorre no siso devido ao fato de eles nascerem mais devagar, fazendo com que esse tecido permaneça sobre os dentes por um período maior de tempo, e também devido ao fato de que por ficarem no fundo da boca eles são mais difíceis de se higienizar.

Quais são os sintomas da pericoronarite?

A pericoronarite corresponde a inflamação do tecido gengival que fica sobre a coroa do dente durante o período de nascimento e geralmente ela ocorre de forma aguda, ou seja, surge subitamente juntamente com seus sintomas.

Sendo assim, confira quais são seus principais sintomas:

  • Inchaço na região;
  • Mau hálito;
  • Dificuldade para abrir a boca e engolir;
  • Febre;
  • Dor ao contato, como durante a mastigação e a higienização dos dentes;
  • Mal-estar;
  • Abscesso.

Desta forma, é importante que o paciente procure tratamento para essa condição ao perceber alguns dos sintomas acima para evitar o surgimento de maiores complicações.

dentista fazendo o tratamento da pericoronarite

 

Pericoronarite tratamento

O tratamento da pericoronarite deve ser feito por um profissional, que irá avaliar o caso e avaliar o estágio da inflamação e definir qual será a melhor forma de tratamento.

Geralmente ele se dá por meio do uso de anti-inflamatórios e/ou analgésicos para o alívio dos sintomas e da assepsia do local contaminado.

A limpeza do local pode ser feita com o uso de enxaguantes bucais antibacterianos, soro fisiológico morno ou água oxigenada 10 volumes.

No entanto, em casos onde ele ocorre de forma mais severa o tratamento pode ser feito através do uso de antibióticos para combater as bactérias responsáveis por provocar a inflamação.

Após o controle da inflamação pode ser feita extração do dente, o que geralmente ocorre no caso do siso, ou a remoção do tecido inflamado sobre o dente para prevenir reincidências.

Além disso, também é recomendado que o paciente cuide bem da higienização dos dentes em casa e realize visitas regulares ao dentista para efetuar a profilaxia, que é o procedimento de limpeza profissional dos dentes.

Ela é responsável por remover toda a placa bacteriana e também o tártaro da superfície dos dentes, contribuindo para a prevenção tanto da pericoronarite quanto dos demais problemas provocados pelo acúmulo de bactérias, como as inflamações gengivais e a cárie.

Tratamento caseiro da pericoronarite

Assim como foi visto anteriormente, o tratamento definitivo da pericoronarite é feito por um profissional através da prescrição de medicamentos e da remoção do tecido sobre os dentes ou do próprio dente.

No entanto, existem cuidados que podem ser tomados para controlar ou prevenir o surgimento da pericoronarite, tais como:

  • Manutenção de uma boa higiene bucal, visto que através dela é possível remover grande partes das bactérias no interior da boca, prevenindo assim seu acúmulo sobre os dentes e consequentemente evitando a pericoronarite.

Para efetuar uma boa higienização dos dentes o paciente deve efetuar uma boa escovação dos dentes e utilizar o fio dental da maneira correta, além de poder complementar esta higienização com o uso de um enxaguante bucal antibacteriano;

  • Realizar bochechos com água morna e sal, visto que esta solução é um ótimo antisséptico, o que contribui para o controle das bactérias no interior da boca;
  • Uso de chás que possuem propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas, visto que contribuem para o controle da inflamação e também para controlar as bactérias no interior da boca.

Além disso, com o objetivo de reduzir os incômodos durante a mastigação, o paciente pode dar preferência a alimentos líquidos e pastosos por serem mais macios e fáceis de serem engolidos, evitando assim os incômodos provocados pela mastigação.

Também é interessante evitar alimentos muito quentes por contribuírem para a vasodilatação, o que contribui para o aumento da inflamação.

Logo, é recomendado dar preferência a alimentos mais frios, que contribuem para comprimir os vasos sanguíneos, reduzindo o processo inflamatório.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

As visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *