Ortodontista avaliando aparelho ortodôntico de paciente mulher em seu consultório

Ortodontia: indicações e principais tipos de tratamentos

Você com certeza já usou ou conhece alguém que já usou algum aparelho ortodôntico, seja o tradicional ou algum modelo móvel.

O uso desses aparelhos pertence ao tratamento de ortodontia, especialidade odontológica que busca fazer a correção de desalinhamentos dentários e problemas na mordida.

Saiba mais sobre a ortodontia e quais são os principais problemas que ela trata e tratamentos que ela envolve:

Ortodontia, o que é?

A ortodontia nada mais é do que a especialidade da odontologia a qual envolve o uso dos famosos aparelhos ortodônticos.

Existem uma série de modelos de aparelho, cada um tendo um objetivo na arcada dentária, podendo não só fazer a correção dos dentes, mas também dos ossos maxilares posicionados inadequadamente. Dessa forma, é possível restabelecer as funções da zona bucal.

No entanto, a importância dos tratamentos ortodônticos vai além da restauração estética, uma vez que o desalinhamento dos dentes também acaba por dificultar a higienização, possibilitando que haja o acúmulo de placa bacteriana nos dentes e a sua evolução para complicações como tártaro e doenças gengivais.

Além disso, vale ressaltar que dentes tortos ou dentes que não possuem um encaixe correto também levam ao estresse adicional dos músculos de mastigação, e assim a dores de cabeça, distúrbios temporomandibulares (DTM), dificuldade na respiração, dores no pescoço, ombros e costas.

O dentista especializado em ortodontia é chamado de ortodontista.

Aparelho autoligado metálico em molde de arcada dentária ao lado de molde de arcada dentária com problema de oclusão

Quais são os problemas tratados pela ortodontia?

A indicação do uso do aparelho ortodôntico só poderá ser feita após a avaliação do ortodontista, que primeiramente fará a avaliação da arcada para detectar se há algum problema de oclusão ou desalinhamento, por exemplo, a ser corrigido.

Para o diagnóstico, o dentista irá encaminhar o paciente para exames de imagem (fotografias e radiografias especiais), avaliando ainda o histórico do paciente para entender melhor as causas do problema.

Entre os principais problemas que podem ser corrigidos pela ortodontia estão:

Sobremordida: também chamada de mordida profunda e até mesmo de “dentes salientes”, é problema em que há a maloclusão vertical, que ocorre pela sobreposição aumentada dos dentes superiores anteriores (“dentes da frente e de cima”), havendo um trespasse vertical acima do normal, normalmente a partir de 2mm. Esse problema é mais perceptível na parte anterior da arcada.

Mordida cruzada – é o problema caracterizado pelo desencontro dos dentes inferiores na hora da mordida, fazendo com que a arcada dentária superior fique projetada muito para frente, dando a impressão de “queixo para dentro”. A mordida cruzada pode ser anterior ou inferior, dependendo do lado que ela seja evidente.

Mordida aberta – é o problema caracterizado pelo espaçamento entre os dentes da frente e/ou laterais em meio a junção dos dentes posteriores. Com isso, há a formação da espécie de um arco entre os dentes superiores e inferiores que não se tocam.

Diastema – o diastema é o espaçamento interdental, comum entre os dentes da frente, sendo resultante de dentes ausentes ou dentes que não preenchem a boca (excesso de espaço na arcada dentária).

Desvio de linha mediana –  problema caracterizado pela ausência de alinhamento da arcada superior com o centro da arcada inferior, fazendo com que o paciente fique com um “sorriso torto”.

Apinhamento – o apinhamento dentário é o problema caracterizado pela presença de dentes demais em uma arcada dentária pequena. Dessa forma, fazendo com que os dentes se sobreponham uns aos outros.

Quais são os tipos de ortodontia?

A ortodontia pode ser dividida em 3 atuações, que variam quanto ao objetivo principal do tratamento:

Preventiva

A ortodontia preventiva, como o próprio nome indica, possui a intenção de prevenir complicações que podem vir a comprometer a oclusão da boca.

Dessa forma, é possível prevenir que os dentes acabem ficando tortos e problemas na abertura e fechamento normal da boca.

Interceptativa

Por sua vez, a ortodontia interceptativa, tem como objetivo atuar em uma situação anormal já existente, fazendo com que o paciente seja beneficiado pela restauração de uma oclusão normal.

É por meio dessa atuação que é possível haver a correção da mordida cruzada, aberta e profunda.

Corretiva

Já a ortodontia corretiva é a mais comum quando se trata de problema de alinhamento e oclusão estabelecidos, com o tratamento sendo feito por meio de aparelhos ortodônticos móveis ou fixos.

Esses tratamentos ocorrem em fases gradativas, no qual os aparelhos movimentam os dentes, podendo acabar por modificar os ossos da face.

Entre os problemas que podem ser corrigidos por essa atuação estão apinhamento dentário, diastema e posicionamento inadequado dos dentes.

Principais tipos de tratamentos ortodônticos

Confira quais são os principais tratamentos ortodônticos e por que eles são essenciais para a saúde bucal:

Aparelhos fixos tradicionais

Os aparelhos fixos tradicionais são uma opção popular para corrigir problemas de alinhamento dentário. Eles consistem em bráquetes e fios, que trabalham juntos para mover os dentes gradualmente para a posição desejada.

Foco em mulher segurando alinhador invisível

Aparelhos removíveis

Incluem alinhadores invisíveis como Invisalign, aparelhos de acrílico removíveis e placas de retenção. Eles são colocados e retirados pelo paciente e usados por determinados períodos para mover os dentes.

Aparelhos invisíveis

Os aparelhos invisíveis, como os alinhadores transparentes (Invisalign), oferecem uma alternativa discreta aos aparelhos tradicionais. Eles são removíveis e personalizados para se encaixarem perfeitamente nos dentes do paciente.

Aparelhos autoligados

Os aparelhos autoligados usam bráquetes especiais que não requerem elásticos. Eles são conhecidos por proporcionar tratamentos mais rápidos e confortáveis.

Aparelhos interceptativos

Usados em crianças ainda em fase de crescimento para guiar o crescimento ou corrigir más posições, corrigindo problemas de desenvolvimento ósseo e dentário antes que pioram com a idade. Exemplos: mantenedor de espaço, barra lingual, quadri-hélice.

Aparelhos funcionais

Modificam o crescimento dos ossos da face, guiando o posicionamento dos dentes. Podem ser fixos ou removíveis. Exemplos: aparelhos Extra-oral, Bionator, Frankel, Herbst.

Aparelhos de ancoragem esquelética

Como mini-implantes e mini-placas, proporcionam pontos de ancoragem no osso para movimentações complexas dos dentes.

Cirurgia ortognática

A cirurgia ortognática é uma opção para pacientes com problemas complexos de mordida e maxilar. Ela envolve a correção cirúrgica do esqueleto facial.

Por fim, o ortodontista é quem avalia cada caso e indica o melhor tratamento de acordo com o problema específico do paciente. A combinação de diferentes aparelhos também pode ser utilizada durante o tratamento.

O que é documentação ortodôntica?

Documentação ortodôntica é o conjunto de registros utilizados pelos ortodontistas para planejar, monitorar e avaliar o tratamento ortodôntico de cada paciente. Alguns dos principais documentos incluídos na documentação ortodôntica são:

  • Modelos de estudo: Moldes de gesso das arcadas dentárias do paciente, utilizados para avaliar a oclusão e planejar o tratamento.
  • Radiografias: Imagens radiográficas como panorâmica, lateral e frontal, que permitem avaliar a posição dos dentes, maxilares e estruturas de suporte.
  • Fotografias: Fotos intra e extra-orais, que documentam a aparência facial e oclusal do paciente antes, durante e após o tratamento.
  • Traçado cefalométrico: Análise das proporções craniofaciais em radiografia lateral, para avaliar desproporções esqueléticas.
  • Documentação periodontal: Registros do periodontista sobre a saúde gengival do paciente.
  • Modelos de setup: Modelos de gesso com a posição dos dentes planejada pelo ortodontista após o tratamento.
  • Documentação de acompanhamento: Fotos, radiografias e anotações feitas durante as consultas, para monitorar o progresso do tratamento.

Portanto, a documentação completa permite o planejamento personalizado e o acompanhamento meticuloso de cada caso pelo ortodontista.

Perguntas frequentes

Qual é a idade ideal para começar um tratamento ortodôntico?

Não há uma idade “ideal” universal, pois depende das necessidades de cada paciente. No entanto, é recomendável consultar um ortodontista em tenra idade para identificar problemas precocemente.

Quanto tempo dura um tratamento ortodôntico?

A duração varia de acordo com o tipo de tratamento e a gravidade do problema, mas pode variar de alguns meses a alguns anos.

Os tratamentos ortodônticos são dolorosos?

É normal sentir um certo desconforto no início do tratamento, mas a dor é geralmente suportável e diminui com o tempo.

Os aparelhos invisíveis funcionam tão bem quanto os aparelhos tradicionais?

A eficácia dos aparelhos invisíveis depende da gravidade do problema, mas eles são uma opção eficaz para muitos casos de correção ortodôntica.

Os tratamentos ortodônticos são cobertos por seguros de saúde?

Alguns seguros de saúde podem cobrir parte do custo do tratamento ortodôntico. É aconselhável verificar com sua seguradora para obter informações específicas.

Ortodontista avaliando aparelho ortodôntico fixo de paciente

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Também tornam possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

As visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *