o que é leucoplasia

O que é leucoplasia? Descubra mais a seu respeito!

A leucoplasia é uma condição que provoca o surgimento de placas rígidas que podem ser esbranquiçadas nas mucosas da boca.

Para saber mais a seu respeito continue acompanhando o artigo abaixo:

O que é leucoplasia oral?

A leucoplasia é uma condição caracterizada pelo surgimento de manchas esbranquiçadas e rígidas nas mucosas da boca, ou seja, língua, bochechas e gengivas.

Essas manchas, ou placas, surgem por conta do espessamento da camada de queratina dessas mucosas e também pode ocorrer por conta do crescimento celular excessivo.

Geralmente elas não provocam nenhum tipo de dor, coceira ou sensação de ardência e também não é possível removê-las através da raspagem.

Além disso, grande parte dos casos de leucoplasia dizem respeito a uma lesão benigna, no entanto, essa condição também pode evoluir para um câncer de boca.

Isso faz com que ela normalmente seja considerada uma lesão pré-cancerígena, ou seja, que possui se desenvolver para um câncer caso tenha a predisposição para isso.

Ela pode surgir de duas formas principais, sendo a leucoplasia convencional, que é caracterizada pelas placas esbranquiçadas rígidas, e a leucoplasia pilosa, que se assemelha à candidíase oral.

A leucoplasia pilosa, diferentemente da convencional, geralmente é causada por um vírus chamado Epstein-Barr, que geralmente permanece no corpo do infectado por toda a vida, sendo ativado e desativado de acordo com o sistema imunológico do paciente.

O que é leucoplasia na laringe?

Assim como a leucoplasia oral, a leucoplasia na laringe também consiste no surgimento de placas brancas rígidas nas paredes da laringe e nas cordas vocais.

Apesar de elas não serem consideradas uma emergência médica, é necessário fazer seu acompanhamento devido ao fato de poderem se desenvolver para uma lesão cancerígena.

Geralmente, essa condição pode ser causada pelo hábito de fumar, ingerir bebidas alcoólicas e refluxo gastroesofágico. Seus principais sintomas são:

  • Irritação ou dor de garganta persistente;
  • Rouquidão persistente;
  • Nódulo no pescoço;
  • Presença de pigarro e/ou tosse constante.

O que causa leucoplasia oral

O que causa leucoplasia oral?

A leucoplasia é uma condição que provoca o surgimento de placas esbranquiçadas nas mucosas orais e pode surgir por conta de diversos fatores, tais como:

  • Consumo de tabaco por um longo tempo, seja ele mascado ou tragado;
  • Consumo prolongado de álcool;
  • Próteses dentárias mal adaptadas;
  • Dentes fraturados ou irregulares que ficam arranhando a bochecha;
  • Hábito de morder a parte interna das bochechas ou a língua.

O consumo de bebidas alcoólicas e tabaco geralmente potencializam o surgimento da leucoplasia devido ao fato de que esses hábitos acabam provocando a irritação das mucosas bucais.

Quais são os sintomas?

A leucoplasia é uma condição que geralmente não causa nenhum tipo de dor ou incômodos, sendo assim, caso você perceba alguma mancha no interior de sua boca que provoca algum sintoma incômodo é recomendado buscar ajuda profissional.

O sintoma mais comum e característico da leucoplasia é o surgimento de manchas esbranquiçadas nas mucosas bucais.

Geralmente essas manchas são rígidas ou, no caso da leucoplasia pilosa, passam a impressão de possuir pequenos pelinhos em sua superfície, assemelhando-se aos sintomas de candidíase oral.

É importante ficar atento também devido ao fato de que algumas vezes essa condição pode ser confundida com a saburra lingual devido ao fato de que ela também provoca o surgimento de uma mancha branca na superfície da língua, no entanto é possível diferenciá-la pelo fato de que a leucoplasia é rígida.

Essas manchas geralmente não podem ser removidas através da raspagem ou da higienização bucal, pois necessitam de um método de remoção especializado.

Além disso, essas manchas podem possuir uma textura irregular ou lisa, e também podem ter uma borda mais elevada e grossas.

Em alguns casos, as manchas provocadas pela leucoplasia podem ser avermelhadas, recebendo o nome de leucoplasia salpicada ou eritroplasia.

Elas são semelhantes às esbranquiçadas, no entanto, as manchas avermelhadas geralmente possuem uma maior chance de se desenvolverem para uma lesão cancerígena, portanto é recomendado procurar ajuda de um profissional.

Como é feito o tratamento da leucoplasia

Como é feito o tratamento da leucoplasia?

O tratamento da leucoplasia pode variar de acordo com seu estágio, ou seja ele é diferente quando não há chances de se tornar um câncer e quando já uma lesão pré-cancerígena ou cancerígena.

Quando são lesões cancerígenas, essa condição tende a ser tratada através do uso de medicamentos tópicos e sistêmicos para contribuir para sua regressão.

No entanto, é importante realizar o acompanhamento odontológico para assegurar-se de que ela não irá se tornar uma lesão cancerígena.

Já nos casos onde ela se encontra em um estágio pré-cancerígeno ou cancerígeno, seu tratamento é feito através de uma remoção cirúrgica.

Essa cirurgia pode ser feita da forma convencional, da criocirurgia, da eletrocauterização ou por meio da cirurgia a laser.

Devido ao fato de não existir nenhum tratamento de previna sua reincidência, é importante que o paciente mantenha-se em acompanhamento odontológico para tratar os possíveis reaparecimentos.

Como prevenir a leucoplasia?

Não há uma forma definitiva de prevenir a leucoplasia, no entanto, geralmente é recomendado atentar-se aos fatores de risco dessa condição.

Sendo assim, ao perceber que há algum dente fraturado, prótese mal ajustada ou até mesmo o aparelho ortodôntico desajustado de forma que provoquem a irritação das mucosas bucais é importante procurar um dentista para corrigir esses problemas.

Também é recomendado evitar o consumo de tabaco, seja o mascável ou tragável, e o consumo de bebidas alcoólicas, pois são hábitos que podem irritar as mucosas bucais.

Além disso, é importante cuidar bem da higienização bucal, através de uma boa escovação e do uso correto do fio dental, bem como cuidar bem da alimentação para garantir que não haverá nenhum déficit nutricional.

Outro hábito que também é importante evitar é o costume de morder a parte interna das bochechas e a língua, pois isso também pode provocar a irritação da mucosa oral.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Uma visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *