Mulher usando batom vermelho e mostrando a língua

O que é frenectomia: tudo o que você precisa saber!

Você já se perguntou o que é frenectomia? Este procedimento cirúrgico é mais comum do que muitos imaginam e pode ser essencial para a saúde bucal.

Neste artigo, vamos explorar detalhadamente o que é frenectomia, seus benefícios, indicações, o procedimento em si e os cuidados pós-operatórios. Continue lendo para entender tudo sobre essa cirurgia.

O que é frenectomia?

A frenectomia é uma cirurgia simples e rápida que envolve a remoção ou modificação de um freio bucal. Os freios são dobras de tecido que conectam os lábios, língua ou bochechas à gengiva ou mucosa bucal. Existem três tipos principais de freios.

Primeiramente, a frenectomia labial superior, relacionada ao freio que conecta o lábio superior à gengiva. Frenectomia labial inferior, que envolve o freio que liga o lábio inferior à gengiva. Também temos a frenectomia lingual, conhecida como a cirurgia do “freio da língua”, trata do freio que conecta a língua ao assoalho da boca.

Por que a frenectomia é necessária?

Existem várias razões pelas quais um dentista ou cirurgião pode recomendar uma frenectomia:

Dificuldade na fala: um freio lingual muito curto, condição conhecida como anquiloglossia, pode limitar os movimentos da língua e dificultar a fala.

Problemas de amamentação: bebês com freio lingual curto podem ter dificuldades para amamentar.

Espaçamento dos dentes: um freio labial superior muito grande pode causar um diastema, um espaço entre os dentes da frente.

Higiene bucal: freios anormais podem dificultar a escovação e o uso do fio dental, aumentando o risco de cáries e doenças gengivais.

Como é feita a frenectomia?

A frenectomia é um procedimento relativamente simples. Nos próximos parágrafos vamos apresentar um passo a passo geral de como a cirurgia é realizada.

Para começar, nada melhor que uma anestesia local. A área ao redor do freio é anestesiada para garantir que o paciente não sinta dor.

Depois, temos a Incisão. O cirurgião faz uma pequena incisão no freio. Posteriormente, a remoção ou ajuste do tecido. O tecido do freio é removido ou ajustado conforme necessário.

Finalmente, a sutura. Em alguns casos, pontos de sutura podem ser usados para fechar a incisão. O procedimento geralmente leva entre 15 a 30 minutos e é realizado no consultório do dentista ou cirurgião.

Cuidados pós-operatórios

Após a frenectomia, é importante seguir as orientações do seu dentista para garantir uma recuperação rápida e sem complicações.

Antes de tudo, alguns cuidados são bastante importantes, como por exemplo, evitar alimentos duros e crocantes: nos primeiros dias, prefira alimentos macios e líquidos.

Manter uma boa higiene bucal também é uma medida essencial. Escove os dentes suavemente ao redor da área operada e use enxaguantes bucais antibacterianos, se recomendados.

Além disso, aplique compressas frias. Para reduzir o inchaço, coloque compressas frias na área externa da boca.

Finalmente, siga as instruções médicas. Tome os medicamentos prescritos e compareça às consultas de acompanhamento.

Mulher de cabelo cacheado mostrando a língua

Quais são os riscos de uma operação de frenectomia?

A frenectomia é um procedimento cirúrgico relativamente simples e comum, realizado para remover ou ajustar um freio bucal, que é uma pequena dobra de tecido dentro da boca.

Apesar de ser uma cirurgia de baixa complexidade, como qualquer procedimento médico, ela não está isenta de riscos. Aqui, vamos explorar os possíveis riscos e complicações associados à frenectomia, para que você possa tomar uma decisão informada.

LEIA TAMBÉM: Frenectomia lingual: tire suas dúvidas sobre o procedimento!

Sangramento excessivo

Durante a frenectomia, pode ocorrer sangramento. Em geral, o sangramento é mínimo e facilmente controlado, mas em casos raros, pode ser mais intenso, especialmente se houver uma lesão em um vaso sanguíneo maior.

Infecção

Qualquer procedimento cirúrgico traz o risco de infecção. Após a frenectomia, é crucial manter uma boa higiene bucal e seguir as orientações pós-operatórias do dentista para minimizar esse risco. O uso de antibióticos pode ser recomendado em alguns casos para prevenir infecções.

Dor e desconforto

É comum sentir algum grau de dor e desconforto após a cirurgia, que geralmente é controlado com analgésicos. Em casos raros, a dor pode ser mais intensa ou prolongada.

Inchaço

O inchaço na área operada é uma resposta normal do corpo à cirurgia. Pode durar alguns dias e ser reduzido com compressas frias. Se o inchaço for excessivo ou persistente, é importante procurar o dentista.

Reações alérgicas

Embora raro, pode haver uma reação alérgica à anestesia local utilizada durante o procedimento. É importante informar ao dentista qualquer histórico de alergias a medicamentos.

Danos a estruturas adjacentas

Existe o risco de danos aos dentes, gengivas ou nervos próximos ao freio durante a cirurgia. Danos ao nervo podem resultar em dormência temporária ou, em casos muito raros, permanente.

Recrescimento do freio

Em alguns casos, o tecido do freio pode voltar a crescer, exigindo uma nova cirurgia. Isso é mais comum em crianças e pode ser evitado com técnicas cirúrgicas adequadas e cuidados pós-operatórios.

Cicatrização anormal

A cicatrização pode ser irregular, formando cicatrizes mais grossas ou aderências que podem causar desconforto ou problemas funcionais, necessitando de avaliação e, possivelmente, intervenção adicional.

Como minimizar os riscos?

Para minimizar os riscos associados à frenectomia, é essencial escolher um profissional experiente e seguir todas as orientações pré e pós-operatórias. Aqui estão algumas dicas:

Escolha um cirurgião qualificado: verifique as credenciais e a experiência do profissional.

Informe-se sobre seu histórico médico: relate todas as condições de saúde e alergias ao dentista.

Mantenha a higiene bucal: siga as recomendações de higiene e cuidados pós-operatórios rigorosamente.

Compareça às consultas de acompanhamento: essas consultas permitem que o dentista monitore sua recuperação e intervenha precocemente em caso de complicações.

Resumo

Embora a frenectomia seja uma cirurgia de baixo risco, é importante estar ciente das possíveis complicações para tomar uma decisão informada e seguir todas as orientações do seu dentista. Ao entender os riscos e como minimizá-los, você pode garantir uma recuperação mais tranquila e bem-sucedida.

Se você está considerando uma frenectomia para você ou seu filho, discuta todas as preocupações e perguntas com seu dentista. Eles poderão fornecer informações detalhadas e personalizadas sobre o procedimento, ajudando você a se sentir mais confiante e preparado.

Entender o que é frenectomia e suas implicações é crucial para tomar decisões informadas sobre a saúde bucal. Este procedimento simples pode resolver uma série de problemas, desde dificuldades de fala e amamentação até questões de higiene e estética dental.

Esperamos que este artigo tenha esclarecido suas dúvidas sobre o que é frenectomia. Se você achou útil, compartilhe este conhecimento com outras pessoas que possam se beneficiar dessa informação.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a sua saúde bucal, prevenir e tratar problemas bucais.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista tenha acesso aos procedimentos odontológicos já realizados e a possíveis tratamentos para garantir a sua saúde bucal.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *