estomatite infantil

O que é estomatite infantil? Tudo que você precisa saber!

A estomatite infantil é uma condição comum em crianças, caracterizada pela inflamação da mucosa bucal, gengivas e garganta.

Estomatite infantil pode ser causada por vírus, bactérias ou fungos e geralmente é acompanhada por sintomas desconfortáveis que podem afetar a alimentação e o bem-estar da criança.

Neste guia completo você vai saber tudo sobre sua origem, quais são os melhores remédios e ações preventivas:

Sintomas da estomatite infantil

Os sintomas mais comuns da estomatite infantil incluem dor na boca, gengivas ou garganta, irritabilidade, febre, falta de apetite e salivação excessiva. Em alguns casos, as crianças podem desenvolver feridas ou úlceras na boca, o que pode tornar a ingestão de alimentos e líquidos dolorosa.

Causas e fatores de risco

A estomatite infantil pode ser causada por uma variedade de fatores, incluindo infecções virais, como o vírus do herpes simplex, o vírus da herpes labial e o vírus Coxsackie. Fatores como má higiene bucal, contato próximo com pessoas infectadas e sistema imunológico enfraquecido também podem aumentar o risco de desenvolvimento da doença.

Tratamentos e cuidados

O tratamento da estomatite infantil geralmente envolve cuidados paliativos para aliviar os sintomas e promover a cura. Isso pode incluir o uso de analgésicos para aliviar a dor, enxaguantes bucais antissépticos para prevenir infecções secundárias e a ingestão de líquidos frios para aliviar o desconforto na boca.

Além disso, é importante manter uma boa higiene bucal e garantir que a criança consuma uma dieta balanceada rica em nutrientes para fortalecer o sistema imunológico e acelerar o processo de cicatrização.

Prevenção da estomatite infantil

Para prevenir a estomatite infantil, é fundamental ensinar às crianças a importância da higiene bucal, incluindo a escovação regular dos dentes e o uso do fio dental. Além disso, é importante evitar o contato próximo com pessoas infectadas durante surtos de infecções virais, como o herpes labial.

menina sentindo dores nos dentes

Diferenças entre estomatite infantil viral, bacteriana e fúngica

A estomatite infantil pode ser desencadeada por diferentes agentes patogênicos, incluindo vírus, bactérias e fungos. Cada tipo tem características específicas, causas distintas e exige abordagens de tratamento diferenciadas. Entender essas diferenças é crucial para um diagnóstico preciso e um tratamento eficaz.

Estomatite infantil viral

A estomatite infantil de origem viral é a forma mais comum e geralmente causada por vírus como o herpes simplex (HSV-1), o vírus Coxsackie (responsável pela doença mão-pé-boca) e o vírus da varicela-zóster.

Os sintomas típicos incluem febre, irritabilidade, mal-estar geral e a formação de pequenas vesículas dolorosas que se rompem e formam úlceras na boca, gengivas e garganta. Essas lesões podem ser bastante dolorosas, dificultando a alimentação e a ingestão de líquidos.

O tratamento da estomatite viral é geralmente sintomático, focando no alívio da dor e na hidratação adequada. Analgésicos e antitérmicos são comumente utilizados, assim como soluções anestésicas tópicas para aliviar o desconforto nas lesões bucais.

Antivirais específicos podem ser prescritos em casos graves ou em crianças com sistema imunológico comprometido. Segue alguns remédios que ajudam na estomatite viral:

Analgésicos e antitérmicos: medicamentos como paracetamol (Tylenol) ou ibuprofeno (Advil) são frequentemente utilizados para aliviar a dor e reduzir a febre. Eles são seguros para crianças quando usados nas doses recomendadas pelo pediatra.

Anestésicos tópicos: géis ou soluções anestésicas, como benzocaína (Oragel), podem ser aplicados diretamente nas úlceras para proporcionar alívio temporário da dor. É importante seguir as instruções do produto para evitar superdosagem.

Antivirais: Em casos graves ou em crianças imunocomprometidas, o pediatra pode prescrever antivirais como o aciclovir. Este medicamento ajuda a reduzir a duração e a gravidade dos sintomas.

Estomatite infantil bacteriana

A estomatite bacteriana é menos comum que a viral e frequentemente está associada a infecções secundárias, que ocorrem quando uma lesão preexistente na boca é colonizada por bactérias.

Bactérias como Streptococcus e Staphylococcus são os agentes mais frequentemente envolvidos. Os sintomas podem incluir gengivas inchadas, vermelhas e doloridas, além de pus e mau hálito.

O tratamento para a estomatite bacteriana geralmente envolve o uso de antibióticos para combater a infecção. Além disso, é essencial manter uma boa higiene bucal para evitar a proliferação bacteriana. Enxaguantes bucais antissépticos podem ser recomendados para ajudar a manter a boca limpa e prevenir infecções secundárias.

A estomatite bacteriana é menos comum e geralmente ocorre como uma infecção secundária. O tratamento eficaz envolve o uso de antibióticos.

Antibióticos: antibióticos orais, como amoxicilina ou eritromicina, são prescritos para eliminar a infecção bacteriana. É crucial completar todo o curso do antibiótico para garantir a eliminação completa das bactérias.

Enxaguantes bucais antissépticos: enxaguantes contendo clorexidina podem ser recomendados para ajudar a manter a boca limpa e reduzir a carga bacteriana. Estes devem ser usados conforme as instruções do médico.

Estomatite infantil fúngica

A estomatite fúngica, também conhecida como candidíase oral, é causada pelo fungo Candida albicans. É mais comum em bebês, especialmente aqueles que usam mamadeiras ou chupetas, e em crianças que estão tomando antibióticos, que podem desequilibrar a flora normal da boca, favorecendo a proliferação do fungo.

Os sintomas incluem manchas brancas cremosas na língua, bochechas internas, gengivas e às vezes no céu da boca. Essas lesões podem causar dor e desconforto, especialmente ao comer ou beber.

O tratamento da estomatite fúngica envolve antifúngicos tópicos, como nistatina ou miconazol, que são aplicados diretamente nas lesões. Em casos mais severos, antifúngicos sistêmicos podem ser necessários. Também é importante manter uma boa higiene bucal e esterilizar mamadeiras e chupetas para prevenir reinfecções.

Antifúngicos tópicos: nistatina em suspensão oral é frequentemente usada. Deve-se aplicar diretamente nas lesões e pode ser usado várias vezes ao dia. Miconazol gel é outra opção eficaz.

Antifúngicos sistêmicos: em casos mais graves, especialmente quando a infecção não responde aos tratamentos tópicos, antifúngicos sistêmicos como fluconazol podem ser prescritos.

criança com cabelo de tranças sentindo dor nos dentes

Remédios caseiros e cuidados adicionais

Além dos medicamentos prescritos, alguns cuidados caseiros podem ajudar a aliviar os sintomas e promover a cura:

Hidratação

Manter a criança bem hidratada é fundamental. Oferecer água fria ou sucos diluídos pode ajudar a aliviar a dor e manter a hidratação.

Alimentação suave

Alimentos macios e frios, como iogurte, sorvete e purês, podem ser mais confortáveis para a criança comer. Evitar alimentos ácidos, picantes ou duros que podem irritar as úlceras.

Higiene bucal

Ensinar a criança a escovar os dentes suavemente e a usar um enxaguante bucal suave pode ajudar a manter a boca limpa e acelerar a recuperação.

Descanso

Garantir que a criança descanse adequadamente é essencial para ajudar o corpo a combater a infecção.

Resumo

Cada tipo de estomatite infantil – viral, bacteriana e fúngica – tem suas particularidades em termos de causas, sintomas e tratamentos.

A estomatite viral é a mais comum e geralmente autolimitada, enquanto a bacteriana requer tratamento com antibióticos e a fúngica com antifúngicos. Independentemente do tipo, é fundamental garantir uma boa higiene bucal e buscar orientação médica para um diagnóstico correto e tratamento adequado.

A estomatite infantil pode ser desconfortável, mas com o tratamento adequado, os sintomas podem ser aliviados e a recuperação pode ser acelerada.

É sempre importante consultar um pediatra para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento apropriado, especialmente porque os tratamentos variam dependendo da causa subjacente da estomatite. Além dos medicamentos prescritos, cuidados caseiros podem complementar o tratamento médico e ajudar a proporcionar alívio e conforto à criança.

Concluindo, a estomatite infantil é uma condição comum em crianças que pode causar desconforto e interferir na alimentação e no bem-estar. Com o tratamento adequado e cuidados preventivos, é possível aliviar os sintomas e promover uma recuperação rápida.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a sua saúde bucal, prevenir e tratar problemas bucais.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista tenha acesso aos procedimentos odontológicos já realizados e a possíveis tratamentos para garantir a sua saúde bucal.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *