Imagem de dentista avaliando zona bucal de criança

O que causa estomatite infantil? Saiba sobre e motivações!

A estomatite infantil é uma inflamação da mucosa oral que afeta principalmente crianças, causando desconforto significativo e, às vezes, dificuldades na alimentação. 

Neste artigo, exploraremos as causas, sintomas e tratamentos eficazes para a estomatite infantil, ajudando pais e cuidadores a reconhecer e lidar com essa condição de forma adequada:

O que é Estomatite Infantil?

A estomatite infantil é uma condição que causa inflamação e ulcerações na boca das crianças. As áreas afetadas geralmente incluem gengivas, língua, lábios e o interior das bochechas. Existem dois tipos principais de estomatite infantil

A estomatite infantil é uma inflamação da mucosa oral que afeta crianças, causando desconforto significativo e, em alguns casos, dificuldades na alimentação. 

Essa condição pode manifestar-se como feridas dolorosas, vermelhidão e inchaço na boca, envolvendo áreas como gengivas, língua, lábios e o interior das bochechas.

Zoom em estomatite infantil

O que causa estomatite infantil?

A estomatite infantil pode ser causada por diversos fatores. O vírus do herpes simplex é um dos principais causadores, frequentemente resultando em estomatite herpética, caracterizada por bolhas dolorosas e febre alta. Este vírus é altamente contagioso e pode ser transmitido através do contato direto com saliva ou lesões infectadas.

Outra causa comum é o trauma oral, que pode ocorrer devido a mordidas acidentais na bochecha, lábios ou língua, ou devido a escovação dental agressiva. Estas lesões podem desencadear a formação de úlceras aftosas, que são dolorosas e dificultam a alimentação e a ingestão de líquidos.

Fatores imunológicos também desempenham um papel significativo no desenvolvimento da estomatite infantil. Uma resposta imunológica exagerada pode levar à formação de úlceras na boca, especialmente em crianças com histórico de condições alérgicas ou autoimunes.

Deficiências nutricionais são outra causa importante. A falta de vitaminas e minerais essenciais, como vitamina B12, zinco e ferro, pode predispor as crianças a desenvolverem estomatite. Estas deficiências podem enfraquecer o sistema imunológico e a integridade da mucosa oral, facilitando o aparecimento de ulcerações.

Certos alimentos e hábitos alimentares também podem agravar a condição. Alimentos muito ácidos, picantes ou salgados podem irritar a mucosa oral sensível, exacerbando a inflamação e as úlceras. Manter uma dieta equilibrada e evitar alimentos que possam irritar a boca durante episódios de estomatite é importante.

Tipos de estomatite infantil

Existem dois tipos principais de estomatite infantil:

  1. Estomatite Herpética: causada pelo vírus do herpes simplex, essa forma é mais comum em crianças entre 1 e 5 anos. É caracterizada por pequenas bolhas ou úlceras dolorosas, febre alta, irritabilidade e dificuldade para comer ou beber.
  2. Estomatite Aftosa (Afta): esta forma não tem uma causa viral identificada e se manifesta através de pequenas úlceras dolorosas na boca. Pode ser desencadeada por estresse, trauma na boca, deficiências nutricionais ou uma resposta imunológica.

Sintomas da estomatite infantil

Os sintomas da estomatite infantil podem variar conforme o tipo e a gravidade da inflamação, mas geralmente incluem:

  • Feridas dolorosas: ulcerações na boca que dificultam a alimentação e a ingestão de líquidos.
  • Vermelhidão e inchaço: inflamação visível nas gengivas e outras áreas da boca.
  • Febre: comum na estomatite herpética, podendo ser alta e acompanhada de mal-estar geral.
  • Salivação excessiva: a dor e o desconforto aumentam a produção de saliva.
  • Mau hálito: pode ocorrer devido ao acúmulo de bactérias nas ulcerações.

Tratamento da estomatite infantil

O tratamento da estomatite infantil visa aliviar os sintomas e promover a cicatrização das úlceras. Aqui estão algumas abordagens eficazes:

1. Cuidados domésticos

Boa higiene oral: manter a boca limpa é crucial. Escovar suavemente os dentes e usar enxaguantes bucais sem álcool podem ajudar.

Dieta adequada: ofereça alimentos macios e frios para reduzir a dor durante a alimentação. Evite alimentos ácidos, picantes e salgados que podem irritar as úlceras.

Hidratação: incentive a ingestão de líquidos para prevenir a desidratação, especialmente se a criança tiver febre.

2. Tratamentos medicinais

Analgésicos: paracetamol ou ibuprofeno podem ser usados para aliviar a dor e a febre.

Antivirais: em casos de estomatite herpética, medicamentos antivirais podem ser prescritos para reduzir a duração e a gravidade dos sintomas.

Pomadas e géis anestésicos: produtos tópicos podem proporcionar alívio temporário da dor nas úlceras.

3. Tratamentos naturais

  • Mel e própolis: conhecidos por suas propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes, podem ser aplicados diretamente nas úlceras (consultar um médico antes de usar em crianças pequenas).
  • Chá de camomila: compressas de chá de camomila podem ajudar a reduzir a inflamação e aliviar a dor.

Dentista consultando criança em consultório odontológico na presença da mãe

Prevenção da estomatite infantil

Prevenir a estomatite infantil envolve várias medidas importantes. Primeiramente, é fundamental promover uma boa higiene bucal desde cedo, ensinando as crianças a escovar os dentes regularmente e utilizar fio dental. 

Além disso, incentivar uma alimentação saudável e equilibrada, rica em vitaminas e minerais essenciais, ajuda a fortalecer o sistema imunológico e a saúde da mucosa oral. 

Evitar o contato próximo com pessoas infectadas pelo vírus do herpes simplex durante surtos ativos também é crucial para reduzir o risco de contágio. 

Por fim, é importante evitar hábitos que possam causar trauma oral, como morder objetos duros ou escovar os dentes de forma agressiva, e buscar orientação médica caso surjam quaisquer sinais ou sintomas de estomatite infantil.

A estomatite infantil pode ser uma condição dolorosa e desconfortável para as crianças, mas com o tratamento adequado e medidas preventivas, é possível gerenciar os sintomas e promover a recuperação rápida.

Se a condição persistir ou se agravar, é importante procurar um pediatra ou dentista para uma avaliação mais detalhada e um tratamento específico!

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a sua saúde bucal, prevenir e tratar problemas bucais.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista tenha acesso aos procedimentos odontológicos já realizados e a possíveis tratamentos para garantir a sua saúde bucal.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *