Uma boca aberta por abridor bucal mostrando dentes desalinhados e apresentando mordida profunda.

Mordida Profunda: causas e tratamentos dessa má oclusão!

Quando os dentes superiores cobrem quase totalmente os inferiores, você pode ter mordida profunda. Saiba o que é e como corrigir:

Mas afinal, o que é a mordida profunda?

Quando os dentes superiores sobrepõem e cobrem quase todos os dentes inferiores, estamos falando de mordida profunda, e o principal sinal dessa condição é quando a parte coberta pelos dentes superiores chega a mais de um terço do tamanho dos dentes inferiores.

Conhecida também como “sobremordida”, esse tipo de má oclusão é muito comum em crianças, mas também podem ocorrer em adolescentes e adultos. Porém, engana-se quem acredita que esse é um simples problema, ou que é apenas uma falha estética.

Quando não tratada, a mordida profunda pode trazer complicações nas gengivas dos dentes superiores e ao palato (céu da boca).

Em crianças e adolescentes, devido a fase de crescimento, essa condição pode trazer problemas à mandíbula, travando os ossos, prejudicando o desenvolvimento da face e afetando as articulações.

Além disso, também pode ocorrer um desgaste nos dentes inferiores devido a sobrecarga durante a mastigação. Com isso, o portador de mordida profunda pode sentir dores nos músculos, de cabeça, e sentir alterações na mordida e função muscular.

O que costuma causar esse problema?

As causas desse problema devem ser avaliadas com cautela pelo profissional da odontologia, mas as mais comuns existentes são: extrusão de dentes superiores ou inferiores, fatores genéticos, perda dentária, bruxismo e excesso de força muscular:

  • Extrusão dos dentes inferiores ou superiores

Quando não existe contato de um dente com o seu antagonista (o dente que fica na mesma posição, porém em arcada oposta), ocorre a extrusão, onde os dentes se movimentam no sentido vertical (em direção externa do osso).

Na extrusão dos dentes superiores, o sorriso gengival é o modelo seguido, sendo perceptível muita exposição da gengiva ao realizar movimentos como sorrir ou falar, formando o que chamamos de “sorriso gengival”.

  • Fatores genéticos

Quando essa má oclusão se desenvolve por fatores genéticos, significa que há possibilidade de alguma anormalidade na formação da estrutura facial. Um exemplo é quando o maxilar inferior é mais curto do que o superior (retrognatismo mandibular).

  • Perda dentária

A ausência de um dente pode causar um impacto na estrutura da arcada dentária, e também uma chance de desenvolver a mordida profunda.

E isso não ocorre somente na fase adulta. Na infância, durante a troca dos dentes, também podem ocorrer falhas na sustentação mandibular. Porém, durante essa faixa etária, essa situação pode ser corrigida com mais eficácia.

  • Bruxismo

O bruxismo é a perca das bordas dentárias causada pelo atrito e ato de ranger os dentes inferiores e superiores. As irregularidades das bordas são uma das causas para que se desenvolva o problema de mordida profunda.

  • Excesso de força muscular ao mastigar

Quem possui musculatura facial muito forte (hipertonia) é, também, um candidato a desenvolver a sobremordida. Devido à força que os dentes fazem contra a estrutura óssea, o nível de sobreposição dentária é alterado, desalinhando a mordida.

Quais são os tipos de mordida profunda?

Existem 2 tipos de sobremordida: a mordida profunda congênita e a mordida profunda adquirida.

  • Mordida profunda congênita:

Acontece devido ao desenvolvimento genético, podendo ocorrer, também, durante o período de gestação. Esse tipo de sobremordida também pode ser esquelética ou dentoalveolar.

  • Mordida profunda adquirida:

Desenvolvida por fatores como perda dentária ou desgaste dentário. A busca por um profissional ortodontista auxilia na profilaxia dos sintomas desse tipo de má oclusão.

Como pode ser diagnosticada?

Um dos primeiros sinais que podem ser analisados é o espaçamento entre os dentes. Entre 2 e 3 milímetros é considerado normal, e acima de 3 milímetros deve ser avaliado por um ortodontista, que irá observar a exposição da gengiva enquanto o paciente sorri e fala, lábios e dentes superiores.

Também serão observados os desgastes e possíveis inclinações dos dentes superiores sobre os inferiores, além do desenvolvimento dos ossos faciais.

Uma boca com dentes em tratamento através de aparelhos fixos com bráquetes metálicos e borrachinhas coloridas.

Qual é o tipo de tratamento indicado?

Após avaliação cautelosa do ortodontista, o tratamento será realizado de acordo com a faixa etária do paciente, e do tipo de sobremordida que o mesmo possui.

Quando os casos são mais leves, podem ser corrigidos através de aparelhos fixos (podendo ser transparentes ou não), e em alguns casos em que a utilização de aparelho fixo é impedida, pode ser solicitado o início de tratamento com uma placa de levante, uma espécie de aparelho encaixado no palato.

Em caso de perda dentária, um implante pode fazer a regulagem da tensão das arcadas dentárias.

Se a causa for o retrognatismo mandibular, um corretor ortopédico funcional pode ser indicado para crianças nos anos iniciais de vida, auxiliando no crescimento regular da mandíbula.

Mas, quando a sobremordida é resultante do retrognatismo, em pessoas acima de 20 anos, a cirurgia ortognática pode ser recomendada para reduzir a oclusão e alinhar os maxilares.

Que tipos de aparelho são utilizados no tratamento?

Para tratar a mordida profunda, podem ser utilizados dois tipos de aparelhos: os fixos e os móveis. Cada um possui uma função e estrutura, e será indicado de acordo com avaliação prévia do dentista para cada caso individual:

  • Aparelho fixo

Esse tipo de aparelho necessita de manutenção frequente e auxilia no alinhamento e encaixe das arcadas dentárias e, consequentemente, no reposicionamento da maxila.

  • Aparelho móvel

Mais indicado para pessoas que estão em fase de crescimento, embora seja fundamental a avaliação do especialista, e sua função é corrigir o crescimento e desenvolvimento ósseo.

O tratamento é muito longo?

Não existe uma exatidão em relação ao tempo, isso depende de cada caso. Em crianças, podem ser 2 anos utilizando aparelho móvel e posteriormente o tratamento com aparelho fixo.

Já em adultos, uma boa higiene bucal e manutenção regular, somadas à utilização do aparelho correto, podem trazer eficácia em um menor espaço de tempo.

Um dentista fazendo manutenção ortodôntica em mulher de cabelo liso e preto com aparelhos metálicos de borrachinha azul

Ignorar a mordida profunda pode trazer malefícios?

A mordida profunda é uma condição muito séria, que pode desencadear problemas muito maiores do que somente uma ausência estética.

Manter a sobremordida ausente de tratamento pode prejudicar a fala, a mastigação e até desencadear problemas para engolir alimentos, através de uma série de problemas como:

  • Perda dentária
  • Problemas de articulação na mandíbula
  • Desgaste dentário
  • Retração da gengiva
  • Dores de cabeça e boca
  • Zumbido na região auricular
  • Ferimentos bucais, devido atrito ao comer ou falar

Independente da forma de sobremordida ou da causa, até mesmo da faixa etária em que foi descoberta, é muito importante recorrer ao auxílio de um dentista e ao tratamento adequado para o problema, em busca de um melhor desenvolvimento facial e uma melhor qualidade de vida.

Visitas regulares ao dentista

Vale lembrar que as visitas regulares são de extrema importância para um tratamento odontológico eficaz.

Além disso, através do seu histórico odontológico, é possível observar mais de perto a evolução do seu tratamento.

E, caso algum cuidado adicional precise ser realizado, é possível começar logo 

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível fazer tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada semestralmente (de 6 em 6 meses).

A profilaxia também garante a possibilidade de fazer a raspagem de tártaro e retirada da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *