paciente com herpes labial

Herpes labial: o que é, o que causa e como tratá-la!

A herpes labial é uma infecção provocada por um vírus que é altamente contagioso, mas que pode permanecer inativa no corpo por bastante tempo.

Sendo assim, para saber mais a respeito desta condição, acompanhe o artigo abaixo:

O que é herpes labial?

A herpes labial diz respeito a uma infecção provocada por um vírus chamado herpes simplex, que geralmente tende a ficar inativo no organismo por um longo período de tempo.

Sendo assim, seus sintomas só surgem quando o vírus se ativa no corpo, o que pode ocorrer por uma série de fatores isoladamente ou em conjunto.

Além disso, estima-se que quase toda população humana possua o vírus, o que faz com que grande parte das vezes o contato com ele ocorra durante a infância do paciente.

Isto também faz com que existam muitas pessoas portadoras do vírus, mas que podem chegar a nunca manifestar seus sintomas.

paciente com sintomas de herpes labial aflorados

O que causa herpes labial?

Assim como foi dito anteriormente, a herpes labial é uma infecção altamente contagiosa na qual a maior parte da população possui o vírus em seu organismo.

O contágio tende a ocorrer através da saliva contaminada, visto que uma pessoa com uma lesão ativa de herpes labial possui a saliva repleta de vírus, fazendo com que seja possível transmiti-la através do beijo ou do compartilhamento de objetos contaminados, como copos, canudos ou batons.

No entanto, após o contágio o vírus fica inativo no corpo humano, podendo se ativar manifestando seus sintomas com alguns fatores, tais como:

  • Baixa na imunidade;
  • Alterações hormonais;
  • Longa exposição ao sol;
  • Estresse.

Quais são os sintomas de herpes labial?

Assim como foi dito anteriormente, os sintomas da herpes labial podem se manifestar a qualquer momento a partir do contágio caso alguma das condições responsáveis por causar sua manifestação.

Sendo assim, confira quais são os sintomas característicos da herpes labial para que você consiga identificá-los:

  • Vermelhidão e formigamento ao redor da boca;
  • Sensação de que há algo estranho nos lábios;
  • Coceira e ardência ao redor da boca;
  • Rachaduras labiais;
  • Aparecimento de pequenas bolhas próximas aos lábios que podem provocar bastante ardência quando estouram;
  • Dor ao movimentar a boca.

paciente utilizando pomada para herpes labial

Como tratar herpes labial?

A herpes labial não possui uma cura definitiva, de modo que não é possível eliminar o vírus do organismo do paciente.

Além disso, geralmente não é necessário intervir na herpes labial, visto que os sintomas tendem a desaparecer sozinhos aproximadamente 1 semana após seu início.

No entanto, em alguns casos o paciente pode optar por utilizar algum medicamento para herpes labial ou algum tratamento caseiro, como:

Medicamento para herpes labial

Assim como foi dito anteriormente, a herpes labial não exige um tratamento específico, no entanto, podem ser utilizados alguns medicamentos para tratar os sintomas de forma mais rápida.

Esses medicamentos são responsáveis por ajudar a combater o vírus, contribuindo para a cicatrização das bolhas e também a prevenção da formação de novas bolhas.

Sendo assim, caso o paciente deseje acabar com os sintomas dessa condição mais rapidamente, ele pode optar por utilizar um remédio ou pomada para herpes labial.

Dentre os medicamentos e pomadas podemos citar:

  • Aciclovir;
  • Penciclovir;
  • Valaciclovir;
  • Filmogel;
  • Sulfadiazina de prata + nitrato de cério.

Durante o uso das pomadas para herpes labial é importante que os pacientes adotem alguns cuidados especiais, como:

  • Utilizá-las no horário correto de acordo com a recomendação médica;
  • Higienizar as mãos antes e após utilizar a pomada para evitar que a condição se espalhe;
  • Evitar ter contato direto ou indireto com as lesões de herpes de terceiros;
  • Evitar compartilhar objetos que possam entrar em contato com a boca de terceiros.

Os medicamentos podem ser utilizados até o desaparecimento por completo das lesões bucais derivadas da herpes, no entanto, é importante lembrar que por se tratar de medicações, elas só devem ser utilizadas sob prescrição médica.

Remédios caseiros para herpes labial

Os remédios caseiros para herpes consistem em chás, infusões e alimentos que possuem ação antiviral, anti-inflamatória, analgésica, antioxidante e contribuem para a cicatrização, o que pode contribuir para aliviar os sintomas como coceira, ardência, vermelhidão e inchaço.

Assim como os medicamentos, eles podem ser utilizados desde os primeiros sintomas até o desaparecimento por completo das lesões, no entanto, diferentemente das medicações, não é necessário possuir indicação médica para utilizá-los.

Além disso, é importante lembrar que os tratamentos caseiros não substituem de forma alguma o tratamento médico, portanto, ao perceber que as lesões estão durando por mais tempo que o necessário é recomendado que o paciente busque atendimento com um profissional.

Dentre os remédios caseiros, dentre os principais que auxiliam a acelerar o processo de recuperação podemos citar:

  • Extrato de própolis, para utilizá-lo deve-se aplicar de 3 a 4 gotas diretamente sobre as feridas;
  • Chá de erva cidreira;
  • Óleo essencial de hortelã-pimenta, deve-se aplicar uma solução de um copo de água e 2 a 3 gotas de óleo essencial sobre as feridas com um algodão;
  • Chá de alcaçuz;
  • Infusão de tomilho;
  • Chá de sálvia e ruibarbo;
  • Chá de equinácea;
  • Chá de amora;
  • Chá de alho e gengibre;
  • Chá de romã;
  • Chá de sabugueiro.

Além disso, também é importante que o paciente evite consumir alimentos e bebidas muito ácidas, visto que eles podem acabar irritando as lesões e causando bastante incômodo.

Cuidados que devemos ter para prevenir a herpes labial

Assim como vimos anteriormente, a herpes labial é uma condição altamente contagiosa, portanto, para se prevenir é importante que o paciente evite ter contato direto com lesões ou objetos que possam ter entrado em contato com essas feridas.

Sendo assim, para prevenir o contágio é importante que o paciente:

  • Evite beijar ou ser beijado por pessoas que estejam com lesões afloradas;
  • Não compartilhar objetos pessoais que entram em contato com a boca, como talheres, copos, batons e afins;
  • Higienizar bem as mãos constantemente;
  • Evitar exposição solar labial por muito tempo e utilizar protetor solar labial.

Além disso, devido ao fato de que ela pode ser desencadeada por estresse, é importante que o paciente procure maneiras de aliviar seu estresse, como terapias, atividades físicas e a prática de esportes.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Uma visita a clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *