mulher mostrando um sinal de gengivite

Gengivite: confira o que é e como é feito o tratamento!

A gengivite corresponde a fase inicial da inflamação gengival, que se não for tratada pode se desenvolver para um caso de periodontite.

Sendo assim, para saber mais a seu respeito e como prevenir essa condição confira nosso artigo abaixo:

O que é gengivite?

Afinal, o que é gengivite? A gengivite se diz respeito a uma inflamação do tecido gengival que pode afetar o entorno de um ou mais dentes do paciente.

Ela tende a ser causada pelo acúmulo de placa bacteriana, que é uma fina película formada de bactérias e partículas de alimentos, em uma região próxima à gengiva.

Quando essa placa não é removida, ela acaba produzindo alguns ácidos que irritam o tecido gengival, resultando no surgimento de uma inflamação gengival chamada gengivite.

Essa condição é responsável por provocar a vermelhidão da gengiva e de deixá-la mais sensível de forma que pode acabar causando sangramentos.

Caso ela não seja tratada, ela pode acabar evoluindo para uma periodontite, que é uma inflamação gengival mais grave da gengiva que pode chegar a comprometer todo o periodonto, inclusive os ossos de sustentação dos dentes.

Sua progressão pode provocar um caso de endocardite que ocorre quando as bactérias alcançam a corrente sanguínea e chegam ao coração.

gengiva inchada e vermelha por causa da gengivite

O que causa gengivite?

As principais causas da gengivite são o acúmulo de placa bacteriana e tártaro, que é o enrijecimento da placa bacteriana, nas regiões próximas à gengiva e abaixo dela.

A placa bacteriana é uma complicação que surge naturalmente toda vez que nos alimentamos e pode ser removida com a higienização dos dentes.

No entanto, quando essa higienização não é feita da maneira correta, ou até mesmo não é feita, essa placa se acumula e com o passar do tempo pode se tornar um caso de tártaro, que é o endurecimento da placa bacteriana.

Quando as bactérias presentes nessa placa digerem as partículas de alimentos, elas produzem uma espécie de ácido que provoca a irritação da gengiva.

Essa irritação por sua vez não ocorre de uma vez, ela é um processo progressivo que vai acontecendo aos poucos e que se não for tratado pode progredir para uma periodontite.

Além disso, a gengivite também possui alguns fatores de risco que podem contribuir para o seu surgimento, tais como:

  • Tabagismo;
  • Diabetes;
  • Alterações hormonais;
  • Alguns medicamentos;
  • Déficit vitamínico.

Sintomas de gengivite

A gengivite é uma inflamação da gengiva que geralmente surge devido a má higienização dos dentes e pode provocar alguns sintomas como:

  • Vermelhidão na gengiva;
  • Inchaço gengival;
  • Sangramento ao escovar os dentes, utilizar o fio dental ou ingerir algum alimento mais rígido, como uma maçã;
  • Mau hálito;
  • Gosto ruim na boca;
  • Retração gengival.

Sendo assim, ao perceber qualquer um desses sintomas, é recomendado que o paciente procure um profissional para avaliar os sintomas e caso necessário intervir com um tratamento para gengivite.

Como é feito o diagnóstico?

Quando o paciente procura um dentista e relata os sintomas, o profissional irá fazer uma avaliação da gengiva e após essa avaliação irá concluir o diagnóstico.

É importante lembrar que quanto mais cedo o diagnóstico for feito, melhores serão os resultados do tratamento da gengivite.

profissional fazendo tratamento para gengivite em paciente

Gengivite tratamento

A gengivite ocorre principalmente por conta de maus hábitos de higienização bucal, sendo assim, é importante que o paciente atente-se para a higiene bucal.

Em casos mais leves, a simples adoção de melhores hábitos de higienização bucal, como uma melhor escovação dos dentes e o uso correto do fio dental pode contribuir para a regressão da inflamação.

No entanto, o principal objetivo do tratamento para gengivite é a remoção de seus agentes causadores, ou seja, a remoção da placa bacteriana e do tártaro da superfície dos dentes.

Sendo assim, seu tratamento geralmente é feito a partir de uma profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes, e da raspagem de tártaro, que é realizada juntamente com a profilaxia.

Esses dois procedimentos são capazes de remover toda a placa bacteriana e o tártaro da superfície dos dentes do paciente, ou seja, retirar os fatores que causam a gengivite.

Após essa limpeza, caso necessário, o profissional pode receitar o uso de alguns anti-inflamatórios e antibióticos para tratar as bactérias e a inflamação.

Como prevenir o surgimento?

Assim como foi visto anteriormente, a gengivite consiste em uma complicação que é causada pelo acúmulo de placa bacteriana e tártaro próximo a gengiva.

Essas complicações são causadas pela má higienização dos dentes, sendo assim a principal forma de prevenção dessa condição é através de bons cuidados de higiene bucal.

Para cuidar bem da higiene bucal e descobrir como tratar gengivite, é recomendado que o paciente realize uma boa escovação dos dentes e faça o uso correto do fio dental, pois dessa forma é possível remover a placa bacteriana dos dentes e prevenir a formação do tártaro nos dentes.

Além disso, também é importante que o paciente realize visitas regulares ao dentista para efetuar a profilaxia dentária, que é a limpeza profissional dos dentes.

O risco de se desenvolver a gengivite é aumentado por alguns fatores, como a diabetes e o consumo de tabaco, seja ele mascável ou tragável.

Sendo assim, é importante que o paciente faça o tratamento da diabetes para mantê-la controlada e evite consumir tabaco.

Durante a gravidez, a mãe fica mais suscetível a desenvolver inflamações gengivais, portanto é recomendado que ela não descuide de sua higiene bucal e faça um acompanhamento com um profissional durante a gravidez.

Ademais, uma alimentação saudável também contribui para fortalecer o sistema imune e assim contribuir para prevenir a ação das bactérias no interior do corpo.

LEIA TAMBÉM: Gengivite tem cura? Saiba mais sonhe o que é e como tratar!

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Uma visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *