sorriso de paciente mostrando a gengiva sangrando

Gengiva sangrando: conheça as causas e veja o que fazer!

A gengiva sangrando é um sintoma que pode estar associado a diversos fatores, sejam eles maus hábitos durante a higienização bucal ou doenças.

Sendo assim, para saber mais a respeito desta condição, continue acompanhando o artigo abaixo:

paciente com a gengiva sangrando durante a escovação dos dentes

O que pode deixar a gengiva sangrando?

O fato de você estar com a gengiva sangrando é um sinal de que há algo de errado com a saúde de sua gengiva.

Sendo assim, é importante ficar atento e consultar-se com um profissional para que ele possa avaliar a causa e indicar o tratamento correto para tratar a situação.

Confira abaixo quais são as principais causas do sangramento gengival:

Doenças periodontais

As doenças periodontais, como a gengivite e a periodontite, consistem em inflamações do tecido gengival que geralmente surgem por conta da atividade de bactérias próximo à gengiva do paciente.

Este acúmulo de bactérias próximo às gengivas surge por conta da má higienização dos dentes, que deixa a placa bacteriana acumulada e futuramente ela pode se desenvolver para o tártaro.

Quando estas bactérias digerem as partículas de alimentos, elas liberam uma espécie de ácido na superfície dos dentes que ao entrar em contato com a gengiva, provoca sua irritação.

Sendo assim, sua constante liberação pode fazer com que a gengiva do paciente inflame, deixando-a inchada e sensível, o que pode resultar no surgimento de sangramentos gengivais ao escovar os dentes, ao utilizar o fio dental ou ao ingerir alimentos muito rígidos.

Uso de muita força durante a higienização bucal

Durante a higienização bucal é necessário utilizar uma determinada força para higienizar os dentes da maneira correta, no entanto, é importante que o paciente controle a quantidade de força utilizada.

Isto se deve ao fato de o uso de força excessiva pode acabar ferindo as gengivas, de forma que deixe a gengiva sangrando ou provoque a retração gengival.

Isto pode ocorrer tanto pelo uso inadequado do fio dental quanto da escova de dentes, visto que a força excessiva pode ferir a região ao redor dos dentes.

Gravidez

Durante o período gestacional o corpo da mulher passa por diversas alterações hormonais e também por um aumento do fluxo sanguíneo, o que pode acabar deixando a gengiva mais suscetível a inflamações.

Sendo assim, é bastante comum que ocorram sangramentos gengivais durante a gravidez, sejam eles mecânicos ou derivados de inflamações gengivais.

Escorbuto

O escorbuto diz respeito a uma doença que está associada ao déficit de vitamina C no organismo e atualmente esta condição é bastante rara.

Geralmente dentre os sintomas associados a esta condição estão fraqueza, dores musculares, irritabilidade, infecções, sangramento gengival e outros.

O sangramento gengival ocorre pelo fato de que a vitamina C é responsável por auxiliar na produção de colágeno e o déficit desta substância pode provocar dificuldade de cicatrização.

Déficit de vitamina K

A vitamina K é um nutriente muito importante para o processo de coagulação do corpo, sendo assim, sua falta pode estar associada à gengiva sangrando.

Diabetes

Os pacientes diabéticos são mais propensos a contrair infecções, o que faz com que seja mais fácil contrair uma doença periodontal.

A grande propensão a contrair infecções, especialmente periodontais, faz com que a doença periodontal seja vista como uma complicação da diabetes.

paciente no consultório odontológico buscando tratamento para sua gengiva sangrando

Gengiva sangrando o que fazer?

A gengiva sangrando é um sintoma que pode estar relacionado a diversos tipos de complicações bucais, mas que também pode surgir por conta de fatores mecânicos, tais como a higienização dos dentes utilizando força excessiva.

Sendo assim, para que seja possível realizar o tratamento da gengiva sangrando, é importante que o paciente consulte-se com um profissional, pois somente desta forma será possível descobrir a causa e garantir que o profissional possa trabalhar diretamente no controle dela.

Geralmente este tratamento é feito a partir da realização de uma limpeza profunda da cavidade oral, removendo todas as camadas de bactérias  que possam provocar o surgimento da inflamação gengival.

No entanto é importante lembrar que cada caso é específico, portanto o tratamento também pode ser realizado de outra forma.

Como evitar ficar com a gengiva inchada e sangrando?

Assim como foi visto anteriormente, existem diversos fatores que podem fazer com que o paciente fique com a gengiva sangrando.

Desta forma, é importante adotar alguns cuidados para prevenir o surgimento do sangramento das gengivas, tais como:

  • Cuidar bem da higienização bucal, para prevenir o acúmulo de bactérias na superfície dos dentes e assim evitar o surgimento das doenças periodontais, como a gengivite, além de também contribuir para a prevenção de outros problemas, como a cárie;
  • Alimentar-se bem, pois assim como foi visto, existem complicações que podem deixar a gengiva sangrando que são derivadas do déficit vitamínico. Sendo assim, é importante que o paciente mantenha uma alimentação balanceada, ingerindo todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo;
  • Evite exagerar na força ao higienizar os dentes, devido ao fato de que o uso de força além do necessário pode acabar ferindo as gengivas fazendo-as sangrarem e também pode causar a retração gengival, ocasionando outros problemas;
  • Faça o controle da diabetes, pois, assim como foi visto anteriormente, a diabetes é um dos problemas que pode deixar a gengiva sangrando. Sendo assim, é importante que o paciente faça o acompanhamento com um profissional para prevenir não somente o sangramento das gengivas, mas também evitar o surgimento de outras complicações derivadas do descontrole da diabetes;
  • Realize o acompanhamento regular com um dentista, visto que isto pode contribuir para a prevenção de diversos problemas por conta da profilaxia dentária, que é a limpeza profissional dos dentes que permite a remoção de toda a placa bacteriana e também garante que seja realizada a raspagem de tártaro. Além disso, estas visitas regulares também permitem que o profissional possa avaliar a saúde bucal do paciente, orientá-lo a respeito de cuidados de higiene bucal que podem ser melhorados e garantir que problemas de saúde bucal possam ser identificados logo em seu início, o que pode vir a facilitar o tratamento destas complicações.

Visitas regulares ao dentista

Através das visitas regulares ao dentista o paciente pode relatar ao profissional suas queixas de dor de dente para que elas possam ser analisadas e tratadas da maneira correta.

Também é importante lembrar que os remédios caseiros para dor de dente só devem ser utilizados durante o período que precede a consulta, visto que somente um profissional pode avaliar e receitar o tratamento adequado para a dor de dente.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Uma visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *