paciente mostrando a boca com estomatite aftosa recorrente

Estomatite aftosa recorrente: o que é, causas e tratamentos?

A estomatite aftosa recorrente se caracteriza pela formação de úlceras na região da boca de forma constante, o que pode causar muito incômodo e atrapalhar o bem-estar do paciente.

Sendo assim, confira aqui como tratá-la:

O que é estomatite aftosa recorrente?

A estomatite aftosa recorrente é caracterizada pela formação constante de lesões ulcerosas na região bucal. Na maior parte das vezes, essa condição acomete crianças ou pacientes que estão passando por algum tipo de declínio no sistema imunológico. Por isso, seu surgimento é muito comum em pessoas que possuem doenças crônicas.

A estomatite é um termo genérico que indica uma inflamação na mucosa oral. A úlcera é considerada o tipo de ferida que mais afeta a boca. Os sinais costumam ter início durante a infância, reduzindo a constância e gravidade à medida que o tempo passa.

Quais os tipos de estomatite aftosa recorrente?

Como você viu anteriormente, a estomatite aftosa recorrente é um tipo de lesão ulcerosa que aparece de forma frequente na região da boca. Ela pode ter vários tamanhos e formar lesões múltiplas. 

Da mesma forma, os seus tipos são divididos conforme as suas características. A seguir, veja como isso acontece: 

Estomatite aftosa do menor

Considerada o tipo mais comum de estomatite aftosa recorrente, a estomatite aftosa menor se caracteriza por uma úlcera redonda e pequena que mede cerca de 10 milímetros.

Ela pode ter coloração cinza ou amarela, apresentando uma vermelhidão ao seu redor. Normalmente, essa forma de afta leva em torno de duas semanas para sumir completamente. 

Estomatite aftosa maior

Assim como o próprio nome já sugere, a estomatite aftosa maior costuma atingir o tamanho de 1 cm e é por esse motivo que ela demora mais a diminuir.

Além disso, o número de aftas é maior, podendo deixar cicatrizes na região afetada. No entanto, o seu surgimento não é tão comum.  

Estomatite aftosa herpetiforme

Já a estomatite aftosa herpetiforme surge em episódios que são caracterizados por várias lesões pequenas que juntas formam um grupo. O seu tamanho varia de 1 a 3 milímetros e o desaparecimento acontece por volta de duas semanas. 

mulher com sintomas de estomatite aftosa recorrente

Quais são os sintomas de estomatite aftosa recorrente?

Os sintomas de estomatite aftosa recorrente correspondem ao surgimento de lesões na boca, como aftas, bolhas, feridas e úlceras. Elas são redondas e costumam ser bastante pequenas, mas dependendo da sua gravidade o tamanho pode ser maior. 

Nesse caso, a lesão é muito dolorosa e prejudica o dia a dia do paciente, já que o impede de se alimentar de forma tranquila. O motivo disso é que há um grande desconforto ao tentar mastigar os alimentos, bem como ingerir os líquidos. 

Na maioria das vezes, a estomatite aftosa recorrente afeta a região interna dos lábios, mas é possível que ela surja em locais como céu da boca, gengiva e garganta. Assim que o paciente notar esses sinais, é preciso procurar a ajuda de um profissional de odontologia.

O que causa estomatite aftosa recorrente?

Uma dúvida muito comum é o que causa estomatite aftosa recorrente. Há diversos fatores que influenciam no seu surgimento, mas é possível que a lesão ulcerosa surja sem ao menos haver um fator responsável. 

No entanto, na maior parte dos casos há uma causa por trás. De modo geral, as principais causas são:

  • Problemas emocionais (principalmente estresse e ansiedade);
  • Imunidade baixa;
  • Deficiência nutricional;
  • Mudanças hormonais;
  • Má higiene bucal;
  • Infecção causada pelo Herpes simplex vírus;
  • Genética. 

À medida que os sintomas surgem, é preciso que um profissional de saúde seja consultado para avaliar a verdadeira causa do problema.

Depois de ouvir a queixa do paciente com atenção, prestando atenção nos sintomas relatados e a constância que eles surgem, um diagnóstico pode ser obtido. 

Como é feito o diagnóstico da estomatite aftosa recorrente?

A estomatite aftosa recorrente pode ser diagnosticada por um médico ou por um dentista. Durante a consulta, o profissional irá avaliar como está a úlcera, com que constância ela surge e como se caracteriza. 

Logo em seguida, é feita a verificação do fator responsável pela manifestação da lesão. Raramente é pedido exames complementares de diagnóstico, portanto, grande parte das vezes a descoberta da causa acontece somente com a visualização da ferida. 

Entretanto, a partir do momento em que a estomatite acontece com frequência, o médico pede exames de sangue para descobrir de onde estão vindo os sintomas.

Até porque, os incômodos podem ser provenientes de uma deficiência nutricional ou imunidade baixa, por exemplo. 

Tendo em vista que outros problemas podem desencadear a manifestação da estomatite aftosa recorrente – como é o caso de HIV ou doença celíaca –, é possível que o profissional também solicite procedimentos para detectá-los. 

Como prevenir o surgimento da estomatite aftosa recorrente?

É possível que o próprio paciente adote medidas para evitar o surgimento da estomatite aftosa recorrente. O primeiro passo para isso é apostar em uma alimentação equilibrada, de uma forma com que os nutrientes necessários sejam ingeridos, especialmente ácido fólico, B12, ferro e zinco. 

Além disso, o ato de evitar o contato com as substâncias que provocam alergias na região bucal é fundamental. Para isso, é possível optar por utilizar somente cremes dentais indicados por um dentista, visando assegurar que não haja reações adversas. O mesmo funciona para a escolha de alimentos a serem consumidos.

A higiene bucal não deve ser deixada de lado, mas para que ela seja eficiente é importante que o paciente seja delicado durante a escovação, a fim de impedir traumas.

Levando em consideração que morder os lábios e as bochechas também são responsáveis pela estomatite aftosa recorrente, os profissionais aconselham parar com esse hábito. 

paciente utilizando enxaguante bucal para prevenir estomatite aftosa recorrente

O que é bom para acabar com a estomatite aftosa recorrente?

Os profissionais que realizam o diagnóstico da estomatite aftosa recorrente são os mesmos que prescrevem o tratamento mais adequado para o paciente. O objetivo do tratamento é aliviar os incômodos gerados pela condição e servir de auxílio para o processo de cicatrização. 

As medidas que mais costumam ser indicadas são os remédios anti-inflamatórios (triancinolona acetonida), anestésico tópico (benzocaína) e antissépticos (gluconato de clorexidina). 

Há também a possibilidade de usar enxaguante bucal, o que também ajuda na manutenção da saúde bucal. Lembrando que, eles só devem ser utilizados com a prescrição do médico ou dentista, visando garantir a segurança e a eficácia do medicamento.

Quando a condição apresenta gravidade ou constância, recomenda-se optar pela realização da laserterapia, que pode ser feita pelo próprio profissional de odontologia. Quando o fator responsável se trata de uma deficiência nutricional, há a possibilidade de usar suplementos nutricionais. 

LEIA TAMBÉM: Descubra aqui como acabar com aftas na boca em 1 dia!

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível detectar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível fazer tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada semestralmente (de 6 em 6 meses).

A profilaxia também garante a possibilidade de fazer a raspagem de tártaro e retirada da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *