Zoom em pinça com dente siso extraído

Dente siso inflamado: saiba como identificar e tratar o problema

Os dentes de siso, sisos, terceiros molares ou dentes do juízo são os últimos dentes que nascem na dentição.

Por conta disso, podem acabar por proporcionarem algum tipo de desconforto ao nascimento e até mesmo algum tipo de complicação considerando as condições da arcada.

Saiba aqui tudo o que você precisa saber sobre o dente siso inflamado, sintomas, causas e como reverter:

Dente siso inflamado, o que é?

O dente siso são os últimos dentes a nascerem na boca, sendo 4 deles, 2 superiores e 2 inferiores. Esses dentes nascem de forma aleatória, estando localizados atrás de todos os dentes, ao final dos términos das arcadas dentárias, tanto do lado esquerdo quanto direito.

A formação do dente de siso ocorre entre os 15 aos 25 anos, o que varia de paciente para paciente. No entanto, essas estruturas podem acabar por não encontrar espaço suficiente para sua erupção, sendo capazes de proporcionar uma série de problemas para a saúde bucal, como a inflamação.

A inflamação está associada com a erupção parcial do dente, evoluindo assim por um quadro infeccioso inflamatório, chamado de pericoronarite.

Por serem os últimos a nascerem, podem acabar por não encontrarem um espaço suficiente para que possam se posicionar corretamente, podendo ficarem presos ou encaixados no osso ou simplesmente não saírem.

Por conta disso, o seu nascimento pode levar ao deslocamento e a sobreposição dos demais dentes, além de possibilitar o desenvolvimento da cárie dentária.

Raio-x de sisos nascendo

Quais os sintomas do dente siso inflamado?

O principal sintoma do dente siso inflamado é o desconforto causado pela inflamação, no entanto, existem outros sintomas característicos que podem fazer com que o problema seja identificado, e assim, diagnosticado mais rapidamente pelo dentista, já que o paciente deve recorrer o quanto antes a avaliação por seu dentista.

Dessa forma, entre os principais sintomas relacionados estão:

  • Dor de dente;
  • Inchaço facial;
  • Inchaço gengival;
  • Inflamação da porção do tecido que recobre o dente em erupção;
  • Mau hálito;
  • Irritação no local do dente siso;
  • Secreção de pus na região;
  • Sangramento;
  • Dificuldade de abrir a boca;
  • Gosto ruim na boca.

Em casos mais graves da complicação, pode-se perceber outros problemas como dores de cabeça, garganta, ouvido, febre e mal-estar.

O que causa o dente siso inflamado?

A inflamação do dente siso está diretamente relacionada à pericoronarite. A pericoronarite, por sua vez, é a infecção do capuz pericoronal, que pode acometer o dente siso ou qualquer outro dente.

Esse problema está relacionado justamente ao processo de erupção dos dentes, sejam eles decíduos ou permanentes,

A pericoronarite, por si está relacionada a certas situações, são elas: casos de dentes parcialmente erupcionados ou retidos (semi-inclusos), formação de sulco profundo entre a coroa do dente e a gengiva, proliferação de bactérias entre a coroa do dente e a gengiva que recobre o dente (por conta do acúmulo de alimentos), dificuldade de exercer a higienização correta do local ou ainda caso de trauma dos tecidos moles.

Dentista analisando dentes sisos na arcada dentária de paciente

Como é feito o diagnóstico do problema?

É muito importante que o nascimento do dente de siso tenha o devido acompanhamento do dentista, evitando assim complicações como a pericoronarite e determinando a extração dos dentes de siso quando necessário.

Dessa forma, pelo diagnóstico e tratamento estipulado pelo dentista, é possível restaurar a saúde bucal e as funções da dentição que foram comprometidas pelo problema.

Para o diagnóstico, o dentista irá avaliar de forma minuciosa a condição do dente, considerando a gravidade da infecção. Pela avaliação em consultório, o dentista irá identificar o impacto da pericoronarite na zona bucal e a possibilidade de sua evolução para problemas ainda mais significativos.

Após a avaliação, o paciente é encaminhado para uma série de exames clínicos e radiográficos, havendo assim o mapeamento da inflamação, para que assim o profissional possa indicar a melhor forma de tratamento.

Tratamento do dente siso inflamado

O tratamento da inflamação do dente vai depender do nível do problema detectado pelo odontologista.

Entre os possíveis tratamentos estão a remoção parcial da gengiva, abordagem por antibióticos e a extração do dente siso, em casos em que há potenciais riscos para a saúde bucal, como inchaço significativo, febre e dor intensa.

Casos de infecções prolongadas ou recorrentes podem acabar levando a quadros mais graves, como a formação de abscessos (acúmulos de pus), disseminação da infecção para demais regiões da boca e até mesmo sistema circulatório.

Além disso, a infecção prolongada ou recorrente pode levar a complicações mais graves, como a formação de abscessos, que são acúmulos de pus, ou a disseminação da infecção para outras partes da boca ou até mesmo para o sistema circulatório

Casos de tratamento com antibióticos supervisionados pelo dentista, caso a dor continue quando o efeito do remédio acabar, a melhor opção de tratamento pode ser a extração do dente.

Quando a extração de dente é o tratamento mais indicado, a cirurgia é planejada pelo dentista por meio de exames de imagem, como a radiografia periapical, tomografia (em casos mais complexos) e radiografia panorâmica, e anamnese, sendo um processo muito tranquilo.

A preparação e o pós-operatório da extração de siso requer alguns cuidados, com o dentista passando as devidas orientações ao paciente antes do processo. O pós-operatório, por exemplo, pode pedir a aplicação de compressas frias ou quentes para amenizar o desconforto, higienização completa e eficiente, alimentação saudável e equilibrada e receitas caseiras como o bochecho com água morna e sal.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

As visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *