paciente mostrando dente com cárie

Dente com cárie: confira como surge e como tratá-lo!

O dente com cárie é uma condição muito comum que acomete diversos indivíduos, especialmente aqueles que não possuem cuidados adequados com a higiene bucal. À medida que progride, gera bastante incômodo.

Sendo assim, confira mais aqui sobre o que é essa condição e o que fazer para tratá-la:

O que é dente com cárie?

O dente com cárie é o resultado de um processo infeccioso que acomete a arcada dentária de um paciente cujo os cuidados com a saúde bucal não são adotados adequadamente.

Essa infecção é decorrente de um acúmulo de bactérias sobre a superfície dentária, sendo responsável pela formação de pequenos pontinhos pretos ou pequenos buraquinhos nos dentes. 

A partir do momento em que a deterioração dental alcança as partes mais profundas da estrutura dentária, os pacientes começam a sentir grandes desconfortos.

Logo, esse problema acaba se tornando uma porta de entrada para condições mais severas, como é o caso de gengivite, periodontite e perda óssea dentária. 

Como começa a cárie no dente?

Em um primeiro momento, pode ser difícil identificar a presença do dente com cárie, visto que o seu surgimento começa por meio de uma mancha branca na superfície dentária, apresentando bastante opacidade. 

Nesse quadro, a condição não é capaz de provocar dor e pode ser solucionada apenas com a aplicação de bons hábitos de higiene bucal. Sendo assim, aconselha-se pedir a recomendação de um dentista. 

No entanto, quando não é cuidada de forma correta, o dente com cárie tende a evoluir para uma destruição de uma parte do dente. Ou seja, deixa de ser apenas pontinhos pretos e começa a apresentar buraquinhos, atingindo partes mais profundas e levando a problemas maiores. 

dente com cárie em fase inicial

Como saber se estou com cárie no dente?

Por mais que seja difícil notar o agravamento do dente com cárie, é possível observar atentamente a piora do quadro acontecendo através dos seguintes sinais:

  • Excesso de placa bacteriana;
  • Retenção de alimentos na cavidade oral;
  • Sensibilidade nos dentes;
  • Dificuldade para mastigar;
  • Manchas brancas, marrons ou pretas;
  • Inchaço na gengiva;
  • Dor;
  • Mau hálito. 

Mas, não basta apenas saber como é o dente com cárie, também é preciso visitar um dentista regularmente, afinal, essa condição pode progredir de maneira rápida.

As consultas odontológicas devem ser feitas mesmo quando não há presença de sintomas, visando prevenir maiores complicações.  

Tipos de cárie nos dentes

Existem, ainda, diversos tipos de cárie nos dentes, que podem ser diferenciados de acordo com o seu agravamento. Neste momento, veja quais são:

  • Cárie coronária;
  • Cárie interproximal;
  • Cárie radicular;
  • Cárie recorrente.

1. Cárie coronária

A cárie coronária é a condição mais frequente que afeta os indivíduos em qualquer fase da vida. Ela é responsável por acometer a coroa dentária, portanto, acaba sendo mais fácil visualizá-la. Por essa razão, o seu tratamento ocorre de uma forma mais prática. 

2. Cárie interproximal

Enquanto isso, é possível haver a presença da cárie interproximal, em que um processo infeccioso aparece no espaço entre dois dentes. Nesse caso, sua visualização acaba sendo mais difícil em razão de sua localização. Por esse motivo, ela só pode ser vista quando já está muito grande. 

3. Cárie radicular

Já a cárie radicular acontece quando a condição atinge as raízes dos dentes. Ela contém ligação com a exposição das raízes dentárias, desencadeada pela retração da gengiva, muito comum em pessoas adultas ou idosas. 

A raiz não contém esmalte dentário para proteger a região afetada, portanto, esse tipo de quadro acaba sendo mais perigoso. Logo, é preciso que o paciente recorra a assistência de um dentista o mais rápido possível. 

4. Cárie recorrente

Por último, assim como o próprio nome já indica, a cárie recorrente corresponde ao processo infeccioso que acontece repetidamente na mesma região.

Na maior parte das vezes, esse quadro ocorre nos dentes que foram tratados para o mesmo problema (formação de cáries) através de restauração ou tratamento de canal. 

paciente fazendo tratamento para dente com cárie

Como funciona o tratamento do dente com cárie?

Afinal, como tratar o dente com cárie? Esse processo infeccioso não é solucionado apenas de uma forma, tendo em vista que ele tende a evoluir quando não é cuidado, necessitando de tratamentos mais invasivos. 

Em primeiro lugar, o recomendado é que o tratamento seja feito logo nos estágios iniciais, antes que as partes mais profundas da estrutura dentária sejam atingidas.

O motivo dessa recomendação é que nesse caso a condição pode ser resolvida de um modo simples. Nesse caso, o dentista remove o tecido afetado com o auxílio de uma broca odontológica.

Contudo, não é possível fazer o mesmo processo nas situações em que o dente com cárie já foi responsável por atingir a polpa do dente.

Portanto, o procedimento mais indicado passa a ser o tratamento de canal, em que a polpa afetada é removida. Além disso, há também a limpeza da câmara pulpar e preenchimento com um material obturador.

É esse material que sela o canal radicular, preenchendo totalmente o interior. Dessa forma, é possível que o dente adquira novamente o seu formato funcional. Essa medida também é capaz de evitar a manifestação de outros problemas. 

Por último e não menos importante, é fundamental ter em mente que o dente de leite com cárie também deve ser tratado adequadamente, mesmo que sejam substituídos pelos dentes permanentes com o passar do tempo.

Caso os devidos cuidados não sejam aplicados, o pequeno pode começar a sentir um grande incômodo, que pode levá-lo até a problemas mais graves. 

Perguntas frequentes

Tendo em vista que o dente com cárie é um enorme problema que gera um grande desconforto para a maioria das pessoas, é importante sanar todas as dúvidas a respeito da condição para tratá-la adequadamente. A seguir, confira as perguntas mais frequentes.

Como acabar com cárie dentária naturalmente?

Uma dúvida muito comum é se tem como tirar cárie escovando os dentes. É possível que a condição seja tratada por meio de uma escovação bem feita, já que a junção da escova e da pasta são capazes de remover os resíduos alimentares que ficam impregnados. 

Dessa maneira, há como retirar a placa bacteriana formada na região. No entanto, esse cuidado só é eficaz nos casos mais simples. À medida que o quadro piora, urge a necessidade de passar por tratamentos mais invasivos.  

Pode colocar aparelho com cárie nos dentes?

Outra dúvida muito comum é se pode colocar aparelho com cárie nos dentes. Antes de iniciar o tratamento com um aparelho fixo, é importante que o paciente tenha em mente que esse procedimento é contraindicado para casos de cárie. 

O motivo disso é que a condição possui a capacidade de provocar problemas graves aos dentes, devendo ser solucionada antes do início do tratamento. Até porque, a cárie precisa ser tratada com restauração ou obturação e com o aparelho seria muito mais complicado.

Como aliviar a dor de dente com cárie?

É comum encontrarmos indicações sobre uso de compressa de gelo, bochecho de água morna e sal ou chá de cravo-da-índia.

Contudo, é recomendado procurar a orientação de um profissional de odontologia, visando controlar os sintomas que geram incômodo da maneira adequada. 

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível detectar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível fazer tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada semestralmente (de 6 em 6 meses).

A profilaxia também garante a possibilidade de fazer a raspagem de tártaro e retirada da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *