como tratar gengivite

Como tratar gengivite: veja como tratá-la e preveni-la aqui!

A gengivite é uma complicação que afeta o tecido gengival e é causada pelo acúmulo de placa bacteriana e tártaro próximo as linhas da gengiva.

Neste artigo você irá conferir mais a respeito do que é, o que causa e como tratar gengivite:

O que é a gengivite

O que é a gengivite?

A gengivite consiste em uma inflamação do tecido gengival e pode afetar a região ao redor de um ou mais dentes.

Essa inflamação também é conhecida como a fase inicial da doença periodontal que, se não for tratada, pode evoluir para a periodontite e levar até mesmo à perda dentária.

Geralmente essa condição tende a surgir por conta da má higienização dos dentes, que contribui para o acúmulo de placa bacteriana e tártaro nos dentes.

O que causa gengivite?

A gengivite é uma complicação que afeta a gengiva do paciente e tende a ser causada pela má higienização dos dentes, o que contribui para o acúmulo de placa bacteriana e tártaro sobre os dentes.

Isso ocorre devido ao fato de que quando as bactérias presentes na placa bacteriana e no tártaro digerem partículas de alimentos, elas liberam um ácido.

Quando esse ácido entra em contato com a gengiva constantemente, ele acaba provocando sua irritação, resultando assim na gengivite.

Além disso, também existem alguns fatores que são responsáveis por aumentar as chances de o paciente desenvolvê-la, são eles:

  • Excesso de peso;
  • Diabetes;
  • Alterações hormonais, como durante a gravidez e a menopausa;
  • Sistema imune deficiente;
  • Deficiência de vitaminas;
  • Consumo de bebidas alcóolicas e cigarros.

Apesar de esses fatores serem agravantes, caso o paciente tenha bons hábitos de higiene bucal ele ainda consegue evitar o surgimento dessa condição.

Sintomas da gengivite

A gengivite consiste na inflamação do tecido gengival e tende a surgir por conta da má higienização dos dentes, o que provoca o acúmulo de bactérias próximo a gengiva e acaba resultando na irritação da gengiva.

Essa inflamação tende a provocar os seguintes sintomas:

  • Sangramento gengival ao higienizar os dentes ou ingerir algum alimento mais rígido;
  • Vermelhidão na gengiva;
  • Mau hálito;
  • Gosto ruim na boca;
  • Retração gengival.

Esses sintomas podem se intensificar de acordo com a gravidade da inflamação, de forma que quanto mais grave a inflamação, mais grave os sintomas.

Dessa forma, com a evolução da inflamação vai sendo cada vez mais fácil identificar os sinais, porém, quando ela não é tratada, ela pode acabar evoluindo para um caso de periodontite.

gengivite como tratar

Como tratar gengivite?

Assim que a gengivite é diagnosticada seu tratamento já pode se iniciar e é feito a partir da remoção da placa e do tártaro que se acumula sobre os dentes.

A remoção da placa e do tártaro são feitas durante o procedimento de profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes realizada em consultório odontológico.

Esse procedimento inicia-se com uma avaliação da cavidade oral para identificar os acúmulos de tártaro sobre os dentes.

Após a identificação é feito o procedimento de raspagem, que é a remoção do tártaro e pode ser realizada de duas maneiras, sendo elas:

  • Raspagem com a cureta: onde o profissional irá utilizar uma cureta manual para fazer a raspagem do tártaro manualmente;
  • Raspagem com ultrassom: onde o profissional utilizará um aparelho que emite ondas que são responsáveis por quebrar a camada de tártaro sobre os dentes e assim facilitar sua remoção;
  • Raspagem subgengival: consiste em uma raspagem onde o profissional utiliza uma cureta especial para remover o tártaro que se encontra sob a linha da gengiva.

Assim que o tártaro é removido, o profissional utiliza um jato de solução de bicarbonato e água para fazer a limpeza dos dentes e em seguida finaliza o procedimento com o fio dental.

Em casos mais leves é possível tratar a gengivite a partir do uso de cremes dentais e enxaguantes bucais específicos, enquanto em casos mais severos pode ser necessário utilizar algum tipo de remédio em conjunto com a profilaxia.

O que acontece se ela não for tratada?

Assim como foi dito anteriormente, a gengivite é o estágio inicial da doença periodontal e seus sintomas são mais leves do que sua evolução.

Sendo assim, quando ela não é tratada logo em seu início, o quadro vai se agravando, o que consequentemente resulta numa intensificação dos sintomas.

Com o passar do tempo, ela acaba evoluindo para um caso de periodontite, que corresponde a uma inflamação que afeta todo o tecido periodontal, desde a gengiva até o osso alveolar.

Dessa forma, a periodontite pode acabar comprometendo todo o periodonto podendo causar até mesmo a perda dentária.

Além disso, a periodontite é um problema que não possui cura, o que reforça a importância de identificar e tratar a gengivite logo em seu início para prevenir o surgimento de complicações.

Também é importante que o paciente consulte-se com um profissional para que ele possa realizar o tratamento da forma correta. Dessa forma, não é recomendado que o paciente confie em nenhum tipo de tratamento caseiro, pois somente um profissional é capaz de tratar essa condição.

Como prevenir a gengivite?

Assim como foi visto no artigo acima, a gengivite é uma complicação cuja principal causa é a má higienização bucal, que resulta no acúmulo de placa bacteriana e tártaro na superfície dos dentes.

Dessa forma, para impedir essa aglomeração de bactérias é importante que o paciente mantenha bons hábitos de higiene bucal.

Logo, é necessário que ele tenha uma boa rotina de limpeza dos dentes com uma boa escovação e o uso correto do fio dental após as refeições.

Além dos bons cuidados de higiene bucal, também é recomendado que o paciente realize visitas regulares ao consultório odontológico para fazer a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes.

LEIA TAMBÉM: Gengivite tem cura? Saiba mais sonhe o que é e como tratar!

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a saúde bucal dos pacientes.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

Uma visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *