mulher olhando sua garganta no espelho para ver se está com cáseos amigdalianos

Como tirar cáseos amigdalianos? Saiba as principais informações aqui!

Os cáseos amigdalianos, também conhecidos como tonsilólitos, são pequenas massas brancas ou amareladas que se formam nas amígdalas. 

Os cáseos amigdalianos causam amigdalite? Veja abaixo as principais informações, causas e como tratar. 

O que são os cáseos amigdalianos?

Os cáseos amigdalianos são massas compostas por resíduos alimentares, células mortas da mucosa oral e bactérias que se acumulam nas cavidades presentes nas amígdalas.

Os cáseos amigdalianos geralmente causam mau hálito (halitose) devido à perda desses resíduos e às substâncias liberadas pelas bactérias.

Além do mau hálito, os sintomas associados aos cáseos amigdalianos podem incluir um gosto de desconforto na boca, dor de garganta persistente, dificuldade ao engolir e, em alguns casos, estímulo nas amígdalas.

A remoção dos cáseos amigdalianos pode ser feita através de métodos simples, como a remoção cuidadosa com um cotonete.

No entanto, em casos mais graves ou persistentes, é aconselhável procurar orientação de um profissional de saúde, como um dentista ou um otorrinolaringologista, para avaliação e tratamento adequado.

Em alguns casos, a remoção cirúrgica das amígdalas (amigdalectomia) pode ser considerada se os sintomas forem recorrentes e graves.

Qual é sua função?

Os cáseos amigdalianos não têm uma função específica no corpo. Eles são considerados uma condição benigna e são formados pelo acúmulo de resíduos alimentares, células mortas da mucosa oral e bactérias nas cavidades presentes nas amígdalas.

Eles são mais uma questão de higiene bucal e podem ser gerenciados com boa prática de cuidados orais e, em casos persistentes ou graves, com a orientação de um profissional de saúde.

As amígdalas, que são glândulas linfóides localizadas na parte de trás da garganta, fazem parte do sistema imunológico e desempenham um papel na defesa do organismo contra infecções. No entanto, os cáseos amigdalianos não estão diretamente relacionados a essa função protetora. 

Sintomas de cáseo amigdaliano

dentista verificando o estado da garganta e uma paciente com cáseos amigdalianos

Os cáseos amigdalianos podem variar de tamanho ou formas. Nos casos onde os cáseos são grandes é possível notar alguns sintomas, sendo eles:

  • Mau hálito (halitose): o odor desagradável é frequentemente o sintoma mais evidente, resultante da decomposição de resíduos alimentares e células mortas presas nas cavidades das amígdalas;
  • Sensação de corpo estranho na garganta: algumas pessoas relatam sentir uma sensação de algo preso na garganta devido aos cáseos amigdalianos;
  • Garganta irritada ou inflamada: a presença dos cáseos pode causar irritação nas amígdalas, levando a uma sensação de garganta irritada;
  • Dificuldade em engolir: em casos mais graves, os cáseos podem causar desconforto ao engolir, especialmente se forem grandes;
  • Inflamação das amígdalas: os cáseos podem estar associados a uma leve inflamação das amígdalas.

É importante ressaltar que nem todas as pessoas com cáseos amigdalianos experimentarão todos esses sintomas, e alguns indivíduos podem não apresentar sintomas perceptíveis.

Se alguém suspeitar que tem cáseos amigdalianos ou estiver incomodado por sintomas persistentes, é aconselhável procurar a orientação de um profissional de saúde, como um dentista ou um otorrinolaringologista, para uma avaliação adequada e discussão das opções de tratamento.

Causas x saúde bucal

menina com mão na garganta sentindo dores devido a cáseos amigdalianos

Como vimos anteriormente os cáseos amigdalianos são formados principalmente devido à presença de detritos alimentares, células mortas e bactérias nas criptas das amígdalas.

Essas criptas são pequenas cavidades presentes nas amígdalas, e nelas podem se acumular resíduos que, ao longo do tempo, se solidificam e formam os cáseos. 

Algumas causas dos cáseos amigdalianos pode estar ligadas á:

Acúmulo de resíduos: Resíduos de alimentos podem ficar presos nas criptas amigdalianas, proporcionando um ambiente propício para o crescimento de bactérias e o desenvolvimento de cáseos.

Crescimento bacteriano: As bactérias presentes na boca podem desempenhar um papel na formação dos cáseos. Elas agem sobre os resíduos acumulados, produzindo substâncias que contribuem para o odor desagradável associado aos cáseos.

Infecções recorrentes: Pessoas que têm infecções frequentes nas amígdalas podem ter um maior acúmulo de detritos e, consequentemente, maior propensão à formação de cáseos.

Inflamação crônica: A presença contínua de inflamação nas amígdalas pode contribuir para a formação dos cáseos.

Tabagismo: O tabagismo pode aumentar o risco de desenvolver cáseos amigdalianos.

É importante observar que, embora esses fatores possam estar associados à formação de cáseos amigdalianos, nem todas as pessoas que têm amígdalas desenvolvem essas estruturas.

A higiene bucal adequada, incluindo a escovação regular da língua e a utilização de enxaguantes bucais, pode ajudar a reduzir o risco de formação de cáseos.

Caso esteja preocupado com a presença de cáseos amigdalianos ou esteja enfrentando sintomas associados, é aconselhável procurar orientação de um profissional de saúde para avaliação e aconselhamento adequados.

Para manter a saúde bucal e minimizar os problemas associados aos cáseos amigdalianos, é importante adotar boas práticas de higiene bucal, incluindo escovação regular dos dentes, língua e amígdalas, uso de fio dental e enxaguante bucal. 

Leia também: Como usar o fio dental?

Como tratar cáseos amigdalianos?

Os tratamentos para cáseos amigdalianos podem variar dependendo da gravidade do problema. Mas existem diferentes métodos que podem auxiliar no processo de recuperação, sendo eles caseiros ou por orientação médica.

As perguntas mais recorrentes de quem sofre com esse problema são: como acabar com cáseos amigdalianos e como tirar cáseos amigdalianos. Veremos abaixo algumas opções que podem ser feitas de forma caseira ou por indicação de especialista.

Tratamentos caseiros: 

Dentre os tratamentos caseiros, podemos listar gargarejos, chás e alimentos que podem ser benéficos nesse caso. 

  • Gargarejo com água salgada:
    Faça gargarejos diários com água morna e sal para ajudar a reduzir a inflamação e eliminar bactérias.
  • Chá de tanchagem:
    Ferva 500ml de água e adicione 10g de folha de tanchagem, mantenha a solução em repouso por pelo menos 15 minutos – É recomendado que a ingestão seja feita com 3 xícaras do chá por dia.
  • Alimentos fibrosos:
    Alimentos fibrosos, como maçãs e cenouras, podem ajudar a limpar as amígdalas durante a mastigação.
  • Própolis:
    O própolis tem propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias. Adicione algumas gotas a um copo de água e faça gargarejos.

Demais tratamentos: 

  • Enxaguantes bucais antissépticos:
    Os enxaguantes bucais antissépticos podem ajudar a reduzir a quantidade de bactérias na boca. Escolha enxaguantes sem álcool para evitar o ressecamento.
  • Probióticos:
    O uso de probióticos pode ajudar a manter um equilíbrio saudável de bactérias na boca.

Lembre-se de que esses tratamentos são paliativos e podem ajudar a reduzir os sintomas, mas não eliminam os cáseos permanentemente.

Se os sintomas persistirem ou se tornarem graves, é aconselhável procurar orientação de um profissional de saúde bucal para avaliação e recomendações específicas de tratamento.

Amigdalectomia

dentista avaliando garganta de mulher comcáseos amigdalianos

A amigdalectomia é um procedimento cirúrgico em que as amídalas são removidas, geralmente devido a condições recorrentes ou graves, como infecções frequentes, amigdalites crônicas.

Mas pode ser um procedimento médico para eliminar de vez o cáseo amigdaliano, já que essa técnica consiste na retirada das amígdalas, local onde há concentração do cáseo amigdaliano.

A amigdalectomia é realizada por um otorrinolaringologista, que é um médico especializado em doenças do ouvido, nariz e garganta. O procedimento é comumente realizado em crianças, mas também pode ser indicado em adultos.

É importante discutir os benefícios e riscos da amigdalectomia com o médico antes de decidir realizar o procedimento. Eles irão considerar a condição específica do paciente e determinar se a cirurgia é a opção mais apropriada.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a sua saúde bucal e prevenir doenças e problemas como os cáseos amigdalianos.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista tenha acesso aos procedimentos odontológicos já realizados e a possíveis tratamentos para garantir a sua saúde bucal.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *