mulher sentindo dor pois está com bolinha na garganta

Bolinha na garganta: o que pode ser? Saiba tudo aqui!

Os cáseos amigdalianos, também conhecidos como tonsilólitos, são causados pelo acúmulo de células mortas da mucosa bucal, bactérias, restos de alimentos e outras substâncias na superfície das amígdalas.

Esses resíduos se acumulam e podem formar pequenas massas brancas ou amareladas, com um odor desagradável. 

Veja no texto abaixo, além dos cáseos amigdalianos, o que pode ser a bolinha na garganta!

Bolinha na garganta: o que pode ser?

mulher olhando sua garganta no espelho

Uma “bolinha” na garganta pode ter várias causas, e é importante consultar um médico para um diagnóstico preciso. Algumas possíveis causas incluem:

  • Amígdalas inchadas: as amígdalas podem ficar inchadas devido a infecções virais ou bacterianas, como amigdalite.
  • Cáseos amigdalianos: também conhecidos como “pedras nas amígdalas”, são depósitos de bactérias, células mortas e detritos que se acumulam nas amígdalas e podem causar mau hálito e sensação de “bolinha” na garganta.
  • Linfonodos inchados: os gânglios linfáticos na garganta podem ficar inchados em resposta a infecções ou inflamação na região.
  • Cistos ou nódulos: podem se formar na garganta devido a várias razões, como inflamação ou reações alérgicas.
  • Pólipos: crescimentos benignos que podem se formar nas cordas vocais ou na garganta.
  • Refluxo gastroesofágico (DRGE): o refluxo ácido pode causar irritação na garganta e sensação de algo preso na garganta.

Se você perceber uma “bolinha” na garganta ou tiver outros sintomas associados, como dor, dificuldade para engolir, rouquidão persistente ou sangramento, é importante consultar um médico para avaliação e tratamento adequados.

Quais são as causas?

Os cáseos amigdalianos geralmente são causados por resíduos se acumulam e podem formar pequenas massas brancas ou amareladas, com um odor desagradável. Veja abaixo, outras possíveis causas dos cáseos amigdalianos!

Os restos de alimentos, células mortas e bactérias podem se acumular nas cavidades das amígdalas, assim, causando os cáseos.

A presença constante de inflamação nas amígdalas pode contribuir para o desenvolvimento de cáseos amigdalianos. E em alguns casos, as amígdalas podem ter dificuldade em eliminar naturalmente os detritos, levando ao acúmulo e à formação de cáseos.

Infecções frequentes nas amígdalas podem contribuir para o acúmulo de detritos e resíduos que formam os cáseos.

Embora geralmente sejam inofensivos, os cáseos amigdalianos podem causar mau hálito, dor de garganta e desconforto. Se os sintomas forem persistentes ou graves, é importante consultar um médico ou dentista para avaliação e possíveis opções de tratamento.

Sintomas do cáseo amigdaliano

homem com mau hálito devido a cáseos amigdalianos

Os cáseos amigdalianos podem se manifestar com alguns sintomas característicos, que podem incluir:

  • Mau hálito;
  • Sensação de algo preso na garganta;
  • Dor de garganta;
  • Tosse persistente;
  • Dificuldade para engolir.

A secreção da garganta com mau cheiro é um dos sintomas mais comuns da bolinha na garganta devido à decomposição de detritos retidos nas amígdalas.

Algumas pessoas podem sentir como se algo estivesse preso na garganta devido ao tamanho ou localização dos cáseos.

A presença dos cáseos pode causar irritação nas amígdalas, levando a dor ou desconforto na garganta.

A irritação na garganta causada pelos cáseos pode desencadear tosse persistente em algumas pessoas.

Em casos mais graves, a presença dos cáseos pode causar dificuldade ao engolir alimentos ou líquidos.

É importante observar que nem todas as pessoas com cáseos amigdalianos apresentam sintomas, e eles podem variar em gravidade de uma pessoa para outra.

Se os sintomas forem persistentes, causarem desconforto significativo ou forem acompanhados por outros problemas de saúde, é recomendável buscar orientação médica para avaliação e possível tratamento.

Prevenção contra cáseos amigdalianos

A prevenção da bolinha na garganta envolve práticas de higiene bucal adequadas e cuidados com as amígdalas. Aqui estão algumas medidas preventivas que podem ajudar a reduzir o risco de desenvolver cáseos:

  • Boa higiene bucal: escove os dentes pelo menos duas vezes ao dia e use fio dental diariamente para remover detritos de alimentos e bactérias que podem contribuir para o desenvolvimento de cáseos.
  • Limpeza das amígdalas: faça gargarejos regularmente com água morna e sal para ajudar a reduzir o acúmulo de detritos e bactérias nas amígdalas.
  • Hidratação adequada: beba bastante água para manter a boca hidratada e promover a produção adequada de saliva, que pode ajudar a lavar detritos das amígdalas.
  • Evite o tabagismo: fumar pode aumentar o risco de desenvolver cáseos amigdalianos, portanto, evite o tabagismo e o uso de produtos de tabaco.
  • Evite alimentos lácteos: alguns estudos sugerem que produtos lácteos, como leite e queijo, podem aumentar a produção de muco e contribuir para o desenvolvimento de cáseos amigdalianos em algumas pessoas. Portanto, reduzir o consumo desses alimentos pode ajudar na prevenção.
  • Consultas regulares: faça consultas regulares ao dentista para limpeza profissional dos dentes e avaliação da saúde bucal geral, incluindo as amígdalas.

Embora essas medidas possam ajudar a reduzir o risco de desenvolver cáseos amigdalianos, é importante lembrar que nem sempre é possível evitá-los completamente.

Se você estiver preocupado com a saúde das suas amígdalas ou tiver sintomas persistentes, consulte um profissional de saúde para avaliação e orientação adequadas.

Como tratar a bolinha na garganta?

mulher escovando os dentes

Quando for constatado por um dentista que o caso de bolinha na garganta se trata de cáseo amigdaliano os tratamentos podem se diversificar, indo desde métodos caseiro até tratamentos em consultório odontológico.

No geral, as intervenções podem ser feitas pelo próprio paciente em sua casa com o uso de medicamentos recomendados pelo dentista ou por meio de receitas caseiras. Veja a seguir alguns métodos!

Escove os dentes pelo menos duas vezes ao dia e use fio dental diariamente para remover detritos de alimentos e bactérias que podem contribuir para o desenvolvimento de cáseos. A boa higiene bucal é de grande importância!

Faça gargarejos regulares com água morna e sal ou solução antisséptica para ajudar a reduzir o acúmulo de detritos e bactérias nas amígdalas.

A irrigação nasal com soluções salinas também pode ajudar a reduzir o muco e os detritos nas vias aéreas superiores, incluindo as amígdalas.

Em alguns casos, um médico pode prescrever antibióticos ou corticosteroides para reduzir a inflamação e o acúmulo de detritos nas amígdalas.

E em casos graves ou persistentes de cáseos amigdalianos, a cirurgia para cáseo amigdaliano pode ser recomendada, sendo feita com a remoção cirúrgica das amígdalas (tonsilectomia).

É importante consultar um médico ou um dentista para avaliação adequada e determinar o melhor curso de tratamento com base na causa específica da “bolinha na garganta”.

Evite tentar remover a bolinha com objetos pontiagudos ou com as mãos, pois isso pode causar ferimentos e infecções. Portanto, consultas regulares ao dentista, geralmente recomendadas a cada seis meses, são essenciais para manter a saúde bucal e prevenir problemas dentários mais graves.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares garantem ao paciente a oportunidade de realizar consultas odontológicas e oferecem ao profissional a possibilidade de acompanhar a sua saúde bucal e prevenir doenças.

Além disso, por meio das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista tenha acesso aos procedimentos odontológicos já realizados e a possíveis tratamentos para garantir a sua saúde bucal.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *