aparelho extrabucal

Aparelho extrabucal: saiba o que é e para que serve!

O aparelho extrabucal é um tipo de aparelho ortopédico, ou seja, que possui o objetivo de interferir no desenvolvimento ósseo no paciente.

Ele recebe esse nome devido ao fato de possuir peças que ficam posicionadas do lado de fora da boca do paciente. Sendo assim, confira mais a respeito deste aparelho no artigo abaixo:

O que é aparelho extrabucal?

O aparelho extrabucal, também conhecido como “freio de burro”, é um tipo de aparelho ortopédico recomendado por dentistas com o intuito de interferir no desenvolvimento da mandíbula, seja para estimular ou frear seu crescimento.

Seu nome se deve ao fato de que ele possui alguma peças que ficam posicionadas fora da boca, o que faz com que sua aparência seja bastante incômoda para diversos pacientes.

Este aparelho pode ser encontrado em diferentes modelos, sendo que cada um deles possui um objetivo específico, de modo que caiba ao dentista decidir qual modelo será utilizado.

O uso deste aparelho, quando possível, torna possível corrigir problemas que de outra forma só seriam corrigidos por meio da cirurgia ortognática.

Quando ele é utilizado

Para que serve o aparelho extrabucal?

Este aparelho diz respeito a um aparelho ortopédico, sendo assim, seu objetivo é interferir no desenvolvimento ósseo do paciente, seja com o intuito de estimular ou de frear o crescimento da mandíbula.

Logo, o aparelho extrabucal é responsável por corrigir problemas de origem esquelética que não podem ser corrigidos de outra forma a não ser através da cirurgia ortognática.

Portanto, ele é utilizado para corrigir casos de mordida aberta e mordida cruzada de origem esquelética e também em casos de problemas no desenvolvimento da mandíbula.

No entanto, devido ao fato de se tratar de um aparelho que interfere no desenvolvimento ósseo, ele só possui eficácia durante a infância e adolescência, devido ao fato de que durante esse período os ossos do paciente ainda estão em desenvolvimento e permitem estímulos.

Sendo assim ele é utilizado para intervir no desenvolvimento ósseo com o objetivo de evitar o surgimento de complicações durante a fase adulta e a necessidade de realizar a cirurgia ortognática.

Quais são os tipos de aparelho extrabucal?

O aparelho extrabucal possui dois modelos principais, sendo que cada um deles exerce uma função específica, entretanto, eles possuem uma parte em comum que é o arco intraoral, que é a parte do aparelho que fica no interior da boca.

Desta forma, confira quais são os principais tipos de aparelho externo:

Máscara Petit

A máscara Petit é um tipo de aparelho extrabucal que geralmente é utilizado para estimular o crescimento da mandíbula do paciente.

Sendo assim, ele normalmente é utilizado quando o paciente possui o queixo muito para trás, ou seja, em casos de retrognatismo mandibular.

Ela possui as seguintes estruturas:

  • Arco intraoral, que corresponde ao arco que é posicionado no interior da boca para servir como ponto de tração para o aparelho e ponto de apoio para os elásticos;
  • Elásticos, responsáveis por ligar o arco intraoral à máscara Petit e também possuem a função de exercer a força responsável pela alteração na estrutura facial;
  • Máscara Petit, é a parte externa do aparelho e consiste em uma barra que possui dois apoios, no qual um fica no queixo e outro na testa, e no meio há um suporte para os elásticos.

AEB

O AEB é o aparelho externo que é utilizado quando existe a necessidade de frear o crescimento da mandíbula do paciente.

Sendo assim, geralmente ele é utilizado em casos onde o paciente possui o queixo muito para frente, ou seja, nos casos de prognatismo de origem esquelética.

Seus componentes são:

  • Arco intraoral, diz respeito a parte do aparelho que fica na parte interna da boca do paciente e serve como ponto de tração para o aparelho e ponto de apoio para os elásticos;
  • Elásticos, responsáveis por ligar o arco intraoral à apoio externo e também possuem a função de exercer a força responsável pela alteração na estrutura facial;
  • Apoio externo, geralmente é confeccionada com um tecido semelhante a uma faixa que pode ser apoiada na nuca, na parte de trás ou na parte superior da cabeça, de modo que cada local seja responsável por exercer um tipo diferente de força sobre a mandíbula do paciente.

Cuidados que devemos ter com o aparelho ortodôntico externo

Cuidados que devemos ter com o aparelho ortodôntico externo

É recomendado que o paciente tenha alguns cuidados com o aparelho extrabucal para que o aparelho consiga exercer sua função e permaneça em um ótimo estado.

Confira algumas dicas a respeito dos cuidados que devemos ter com esse aparelho:

  • Higienize da maneira correta tanto o aparelho quanto os dentes;
  • Armazene o aparelho no local adequado para evitar danos no aparelho;
  • Troque os elásticos do aparelho de forma regular, seguindo as orientações do profissional, e sempre troque o elástico dos dois lados juntos;
  • Remova o aparelho para se alimentar e para realizar atividades físicas e esportes;
  • Siga à risca as recomendações de uso do profissional.

Por se tratar de um aparelho que é utilizado por crianças e adolescentes, é recomendado que os pais e/ou responsáveis garantam que a criança está utilizando o aparelho da forma correta.

Também cabe aos responsáveis assegurarem de que a criança está higienizando o aparelho da forma devida e está armazenando-o no local adequado.

Além disso, é importante não realizar nenhum tipo de ajuste no aparelho por conta própria, sendo assim, é recomendado levar o aparelho para o profissional realizar os ajustes sempre que surgir algum desconforto vindo do aparelho.

Visitas regulares ao dentista

As visitas regulares ao dentista são importantes para que o dentista possa realizar qualquer tipo de ajuste necessário.

Além disso, através das visitas regulares é possível estabelecer um histórico odontológico, o que garante que o dentista possa ter acesso a todos os procedimentos odontológicos que você já realizou.

Por meio delas também é possível identificar e tratar problemas como a cárie e o tártaro antes que se tornem complicações graves.

Isso só é possível por meio do tratamento precoce, que garante que eles não evoluam ameaçando a saúde de toda a boca.

Por meio delas também é possível realizar tratamentos rotineiros, como a profilaxia, que é a limpeza profissional dos dentes e deve ser realizada de 6 em 6 meses.

A profilaxia também garante a possibilidade de realizar a raspagem de tártaro e remoção da placa bacteriana.

Logo, as visitas periódicas também tornam possível o aconselhamento a respeito de bons hábitos de higiene bucal, fazendo assim com que o paciente melhore seus cuidados diários.

A visita a uma clínica odontológica OralDents não visa só um sorriso mais bonito, mas também uma melhor qualidade de vida.

O seu sorriso é nossa prioridade! Confie na OralDents!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *